Você está aqui

Por complicações médicas, mulher grávida é evacuada do navio Ocean Viking

11/09/2019
Ela precisou seguir de helicóptero para Malta, onde poderá receber atendimento adequado
Por complicações médicas, mulher grávida é evacuada do navio Ocean Viking

Hannah Wallace Bowman/MSF

Erkinalp Kesikli, coordenador de projeto de MSF a bordo do Ocean Viking

“Uma mulher grávida de nove meses e seu marido, resgatados no mar pelo Ocean Viking no domingo, acabaram de fazer uma evacuação médica para Malta.

As avaliações iniciais indicaram que eles estavam bem, mas o exame mais recente realizado hoje pela obstetriz de MSF e pela equipe médica a bordo indicou que a mãe desenvolveu uma séria complicação médica que poderia colocar ela e o bebê em risco.

Enquanto patrulha águas internacionais, 80 milhas náuticas ao sul de Lampedusa, o Ocean Viking entrou em contato com as autoridades marítimas mais próximas para solicitar uma evacuação médica imediata. As autoridades maltesas responderam, permitindo que a família fosse evacuada com segurança.

Para a maioria das pessoas, é provavelmente impensável que uma mulher em gravidez avançada ou uma família com filhos tome a decisão de arriscar sua vida no mar em vez de permanecer na Líbia. Mas entre os pacientes atendidos até agora pelos médicos de MSF a bordo, muitos mostram cicatrizes de violência física, incluindo tiros e facadas.

Eles contam aos médicos que tiveram a pele queimada com plástico derretido e foram espancados com objetos de madeira ou metal. Esses são apenas os ferimentos físicos. Há ainda mais histórias horríveis de abuso e exploração que deixaram muitos com feridas ou traumas psicológicos.

Permanecem a bordo do Ocean Viking 82 pessoas resgatadas, esperando que um porto seguro seja designado para encerrar sua provação no mar.

O Ocean Viking agora aumentou o pedido de um local de segurança para as autoridades italianas e maltesas depois que o Centro de Coordenação de Resgate da Líbia sugeriu que levássemos essas pessoas de volta à Líbia, violando o direito internacional.

Os Estados europeus devem examinar com atenção o papel que estão desempenhando em traumatizar ainda mais essas pessoas, adiando desnecessariamente seu desembarque em um local seguro e continuando a apoiar um sistema que as prende na Líbia.”

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar