Você está aqui

Paquistão: MSF amplia assistência às vítimas das enchentes

02/08/2010
Pessoas isoladas e risco de doenças são o principal foco de atenção das equipes que estão no terreno e que devem receber reforços em breve

Durante o fim de semana, MSF concluiu diversas avaliações para ter uma visão mais precisa das necessidades das pessoas afetadas pela pior enchente no Paquistão nos últimos 80 anos. MSF está agora ampliando atividades para incluir fornecimento de água e saneamento. Adicionalmente, distribuições de kits contendo itens de higiene, utensílios de cozinha e outros elementos para satisfazer necessidades imediatas estão sendo realizadas.

 "A devastação causada pelas enchentes é enorme e algumas cidades foram literalmente levadas embora. Onde antes havia pequenos córregos agora existem amplas corredeiras que destroem tudo que esta no caminho", disse Josph Prior Tio, coordenador de terreno de MSF em Swat.  "Muitas pessoas continuam presas. Algumas se refugiaram no topo de colinas, outras não conseguem sair de ilhas que foram formadas em decorrência do alagamento."

Caso ocorram surtos de cólera, MSF está pronta para receber e tratar pacientes em centros de tratamento nos distritos de Dir, Swat e Charsadda. A organização também está providenciando distribuição de água para estruturas de saúde em Dir e Swat. "Existe uma necessidade real de garantir que as pessoas tenham acesso à água limpa e potável, de modo a prevenir a propagação de doenças como cólera", disse Benoit de Gryse, chefe de missão de MSF no Paquistão.

MSF também distribuiu 750 kits contendo produtos de higiene, utensílios de cozinha, coberturas plásticas e garrafas de água nos distritos de Sibi e Nasirabad, na província do Baloquistão, e pretende, ainda, realizar muitas distribuições em outras áreas nos próximos dias.

MSF está trabalhando para mobilizar recursos e se prepara para enviar equipes adicionais para a intervenção nas áreas afetadas.

A organização também continua realizando missões exploratórias em Khyber Pakhtunkhwa e no Baloquistão para identificar necessidades e obter uma compreensão melhor de que áreas devem receber atenção priorizada. Um desafio significativo é como alcançar pessoas isoladas em áreas alagadas. Para superar essa barreira, MSF está planejando utilizar helicópteros para chegar em áreas que estão inacessíveis pela estrada.