Você está aqui

Outubro Rosa: 5 projetos de MSF de combate ao câncer de mama e do colo do útero

21/10/2021
Trabalho inclui atividades de rastreamento, prevenção, tratamento e cuidados paliativos
Outubro Rosa: 5 projetos de MSF de combate ao câncer de mama e do colo do útero

Foto: Mohamed Dayfour/MSF

O câncer é uma das principais causas de morbidade e mortalidade no mundo. Com taxas mais altas encontradas nos países mais desenvolvidos, no entanto, o número de casos de câncer em locais com recursos limitados permanece ainda muito subestimado. Há grandes desigualdades entre os hemisférios Norte e Sul no que diz respeito ao acesso à prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer. As desigualdades mais gritantes são encontradas na África Subsaariana, onde a previsão epidemiológica para o câncer é alarmante. A Agência Internacional de Pesquisa em Câncer estima que haverá 2,2 milhões de novos casos de câncer e 1,4 milhão de mortes relacionadas à doença na África Subsaariana até 2040. Os cânceres cervicais e de mama são os mais comuns na região.

Além de nossos projetos, Médicos Sem Fronteiras (MSF) busca abordar a desigualdade no acesso à prevenção, diagnóstico e tratamento dessas doenças em nível nacional, regional e global. Isso inclui o trabalho em questões relacionadas ao fornecimento de medicamentos, acesso a centros de radioterapia, rastreamentos de diagnósticos simplificados, pesquisa e o uso de ferramentas inovadoras.

Aqui estão alguns dos projetos em que MSF teve como objetivo gerenciar de forma abrangente os cânceres de mama e cervical:

1 - Mali

Foto: Mohamed Dayfour/MSF

No Mali, o projeto é uma colaboração com oncologistas locais e o Ministério da Saúde. Começou no final de 2018, com o desenvolvimento de cuidados paliativos no departamento de oncologia e hematologia do Hospital Universitário Point G, em Bamako, e nas residências dos pacientes. Em apenas um ano, foram realizadas mais de 2 mil consultas médicas e mais de 2.500 tumores foram tratados em pacientes internados, em domicílio e em atendimento ambulatorial. Hoje, os profissionais auxiliam no rastreamento, diagnóstico e tratamento de pacientes com câncer de mama e colo do útero na cidade. As equipes também fornecem equipamentos e implementam treinamentos para introdução da ablação térmica (técnica que envolve a destruição de células tumorais por meio de aplicações de energia térmica) em vários centros de saúde. Durante o Outubro Rosa, MSF está contribuindo com uma campanha de informação e ação com o objetivo de encorajar o maior número possível de mulheres a realizar os exames de câncer de mama e colo do útero nas unidades de saúde em Bamako.

2 - Malaui

Foto: Nadia Marini/MSF

Iniciado em 2018, o projeto de câncer do colo do útero de MSF em Malauí se concentra em fornecer cuidados eficazes, viáveis e de alto impacto para populações em situação de vulnerabilidade social nos distritos de Chiradzulu e Blantyre. O projeto começou com esforços de prevenção e rastreamento da doença e agora fornece vacinação contra o papilomavírus humano (HPV), rastreamento IVA (inspeção visual do colo uterino após aplicação de ácido acético) e tratamentos pré-câncer. MSF construiu uma sala de cirurgia, um departamento de internação e um ambulatório no Hospital Rainha Elizabeth em Blantyre. Também apoiamos o laboratório de patologia e desenvolvemos a capacidade para cuidados paliativos. Os serviços de cirurgia de câncer começaram no final de 2019. Em janeiro de 2020, em conjunto com o Ministério da Saúde, MSF implementou uma campanha de vacinação contra o HPV para 8.500 meninas de nove anos no distrito de Chiradzulu.

3 - Zimbábue

Foto: Nyasha Kadandara/MSF

Em 2015, nossas equipes começaram a atuar em parceria com o Ministério da Saúde e Cuidados Infantis (MoHCC) do Zimbábue para realizar a triagem de mulheres em busca de anormalidades e lesões pré-cancerosas por meio da VIAC (inspeção visual com ácido acético e cervicografia). As equipes forneceram tratamento in loco (crioterapia) para lesões pré-cancerosas e encaminharam as mulheres com lesões mais invasivas e aquelas com câncer para cirurgia. Após nove anos oferecendo tratamento, cuidados e apoio às comunidades em Gutu, na província de Masvingo, repassamos nosso projeto para HIV e câncer do colo do útero ao MoHCC e outros parceiros. Em 2019, 5.751 mulheres foram examinadas no projeto do distrito de Gutu.

4 - Filipinas

Foto: Melanie Wenger

Uma avaliação de 2015 realizada por MSF confirmou a necessidade de serviços de saúde sexual e reprodutiva em Tondo, uma área densamente povoada e empobrecida da capital Manila, nas Filipinas. Em 2016, lançamos uma parceria com a ONG local Likhaan para apoiar uma clínica de triagem de câncer do colo do útero e crioterapia junto com outros serviços de saúde sexual e reprodutiva. Desde 2016, examinamos mais de 9.300 mulheres, incluindo 6.400 que estavam sendo avaliadas pela primeira vez, em clínicas fixas e móveis. As mulheres com lesões pré-cancerosas receberam tratamento imediato. Em 2017, também vacinamos 22 mil meninas com idades entre 9 e 13 anos, contra o HPV, em Tondo.

5 - Eswatini

Foto: MSF

MSF começou a fornecer triagem VIA e crioterapia para mulheres de 25-45 anos na região predominantemente rural de Shiselweni em Eswatini, em 2016, em colaboração com o Ministério da Saúde. MSF forneceu todos os suprimentos e apoio logístico para rastrear e tratar os pacientes, incluindo o tratamento e gerenciamento de outras infecções detectadas na consulta. MSF recrutou profissionais especializados em VIA, apoiou o treinamento de enfermeiros e pilotou um programa móvel de saúde e telemedicina para diagnóstico liderado por enfermeiros. O treinamento foi realizado em 30 instalações em 2019, e o projeto foi repassado ao Ministério da Saúde mais tarde naquele ano.


 

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar