Você está aqui

Nigéria: respondendo a um surto de sarampo

15/08/2013
Desde o final de 2012, o estado de Katsina, no norte da Nigéria, tem sido afetado por um surto de sarampo, que acaba de chegar ao seu fim, depois de 28 semanas

O surto teve início em dezembro de 2012, na região sul do estado durante a estação seca, e foi gradualmente se espalhando para todas as 34 províncias. O surto durou 28 semanas, e, no período, 36.428 casos de sarampo foram reportados e 198 pessoas morreram.


Desde fevereiro de 2013, MSF tem prestado suporte ao Ministério da Saúde no monitoramento epidemiológico e no manejo de casos de sarampo nas 34 regiões governamentais do estado. Equipes da organização visitaram regularmente 300 instalações de saúde e doaram medicamentos para o tratamento de 14.290 casos da doença, incluindo 420 casos com complicações.


Infelizmente, devido à falta de vacinas contra o sarampo na Nigéria, apenas 10% do total de vacinas demandadas para realizar uma campanha de vacinação em massa foram inicialmente disponibilizadas para o estado de Katsina. MSF decidiu, então, na primeira semana de março, ampliar o suporte às autoridades, conduzindo uma campanha de vacinação em massa em cinco das 34 províncias. Cerca de 217 mil crianças, com idades entre seis meses e cinco anos, foram vacinadas. Devido a essa campanha, foi observada uma redução dos casos nas cinco regiões.


Devido à relação entre o sarampo e a desnutrição, MSF conduziu testes sistemáticos para a desnutrição. Um total de 215.038 crianças, com idades entre seis meses e cinco anos, foram examinadas. A taxa de desnutrição aguda ficou em 1,8%, sendo que a taxa global é de 6%. Depois da intervenção de MSF em Katsina, o Epicentre, instituto de pesquisa epidemiológica de MSF, conduziu uma avaliação sobre a cobertura da vacinação e a desnutrição para fornecer uma análise mais minuciosa da situação, com resultados esperados para o final deste mês.

Leia mais sobre