Você está aqui

Naufrágio na Líbia reforça a necessidade de ajuda humanitária no Mediterrâneo

25/07/2019
MSF prestou atendimento a dois grupos de sobreviventes no local

A terrível notícia de um grande naufrágio hoje reforça o custo humano extremamente alto da atual situação na Líbia e a falta de capacidade de resgate no Mediterrâneo Central.

Mais de 100 pessoas estão desaparecidas. Muitas temiam se afogar durante o naufrágio de hoje, de acordo com os primeiros relatos de sobreviventes tratados por equipes de MSF na Líbia. Os sobreviventes foram resgatados por pescadores e retornaram a Khoms. Relatos de testemunhas oculares do resgate dizem que havia pelo menos 70 corpos na água.

Nossas equipes prestaram atendimento médico a dois grupos de sobreviventes, respectivamente com 82 e 53 pessoas. Nós estabilizamos as pessoas com necessidades mais urgentes e encaminhamos sete pessoas para tratamento hospitalar vital. Os pacientes estão em choque e sofrem com a experiência de quase afogamento (hipóxia – falta de oxigenação dos tecidos do corpo – e hipotermia).

Para evitar mais perdas de vidas, é necessária uma resposta urgente para garantir as capacidades de busca e salvamento no mar e as evacuações para fora do país para aqueles que tentam fugir da Líbia.

Dois dias atrás, 38 pessoas interceptadas no Mediterrâneo Central pela guarda costeira da Líbia foram levadas de volta ao centro de detenção em Tajoura, que foi atingido por um ataque aéreo há apenas três semanas, deixando 60 mortos e 70 feridos. Essa é uma tragédia que era completamente evitável.

Estamos agora extremamente preocupados com os sobreviventes deste último naufrágio. Eles não podem ser colocados em centros de detenção onde suas vidas estão em risco. Isto foi reiterado mais recentemente pela Organização Internacional de Migração (OIM), pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) e por líderes da União Europeia, que se juntam a MSF no pedido pela evacuação imediata e urgente de todos os refugiados e migrantes mantidos em centros de detenção em toda a Líbia.

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar