Você está aqui

MSF retoma atividades após cessar-fogo em Gaza

21/01/2009
Desde o início do conflito, equipe realizou cerca de 500 intervenções cirúrgicas e deve aumentar atendimento

Em 17 de janeiro, um grupo de seis profissionais, composto por um cirurgião vascular, um cirurgião ortopedista, um anestesista, uma enfermeira, um logístico e um coordenador de terreno, entrou na Faixa de Gaza. No dia seguinte, a equipe médica realizou duas cirurgias no Hospital Al Shifa, na Cidade de Gaza, onde Médicos Sem Fronteiras (MSF) tem oferecido assistência com suprimentos médicos e suporte pessoal.

A equipe do hospital havia realizado aproximadamente 500 intervenções durante as três semanas de conflitos, com pelo menos 40% de feridos necessitando amputações. Com uma grande equipe de médicos internacionais em Al Shifa, a MSF está explorando caminhos para ajudar a população afetada.

Avião de carga entra em Gaza

Uma carga de 21 toneladas de materiais médicos enviados por avião por MSF da Europa, no dia 15 de janeiro, finalmente chegou na Cidade de Gaza na segunda-feira, depois de ser supervisionada pela alfândega e liberada pela segurança. Dentre os itens entregues estão remédios, kits cirúrgicos para 300 procedimentos e kits hospitalares.

A equipe logística está construíndo duas tendas hospitalares que também faziam parte da carga enviada. Elas vão conter duas salas para operação e uma unidade de tratamento intensivo com dez leitos. As tendas estão sendo colocadas próximas à clínica pós-operatória da MSF na Cidade de Gaza e começarão a funcionar rapidamente.

Atividades Médicas voltam a funcionar totalmente

A equipe de MSF em Gaza, composta por mais de 70 palestinos e atualmente 12 profissionais internacionais, voltou a alcançar seu nível máximo de funcionamento, algo que não pôde acontecer durante o conflito. Na clínica pós-operatória de MSF na Cidade de Gaza, a equipe médica tratou 30 pessoas no dia 19 de janeiro. Quatro pessoas foram tratadas na clínica de MSF, localizada ao sudeste, na cidade de Khan Younis, e quatro consultas foram realizadas na clínica pediátrica na cidade de Beit Lahia, nordeste da Faixa.

A expectativa é que o número de pacientes aumente já que as pessoas começam a se movimentar mais livremente por seus bairros e já podem buscar assistência médica.

As equipes de MSF estão realizando levantamentos das necessidades médicas em vários lugares de Gaza, incluindo pontos de aglomeração de deslocados internos. Mais nove profissionais devem chegar em Gaza amanhã. Equipes médicas e materiais adicionais serão enviados para Gaza, se necessário.

Leia mais sobre