Você está aqui

MSF reforça atividades nas regiões afetadas pelo terremoto na Caxemira

13/10/2005
Profissionais de saúde e material de ajuda humanitária são enviados de avião para a capital do Paquistão, Islamabad, de onde é feita a distribuição para as áreas mais afetadas. Veja em detalhe as atividades de MSF na região atingida

A organização Médicos Sem Fronteiras está enviando hoje 31 profissionais de saúde estrangeiros para a Caxemira controlada pelo Paquistão, para se juntar aos 41 profissionais estrangeiros e aos inúmeros profissionais locais que já estão trabalhando na região mais afetada pelo terremoto de sábado, 8 de outubro.

Além disso, outros 10 profissionais estrangeiros e 53 nacionais se encontram no lado indiano da Caxemira.

Entre os profissionais enviados por MSF estão médicos, cirurgiões, enfermeiros, psicólogos, especialistas em água e saneamento, pessoal de logística e assessores de imprensa.

Hoje, um avião cargueiro partiu de Ostende, Bélgica, para Islamabad com 117 mil metros cúbicos de material de saúde e logístico, tais como equipamentos cirúrgicos, gazes e ataduras, kits de saúde básica, medicamentos, cobertores, geradores, tanques de água e plástico.

Um segundo avião partirá em seguida de Liege, Bélgica, com 80 toneladas de alimentos enriquecidos, equipamentos de água e saneamento, purificadores de água, tendas e sacolas mortuárias.

Detalhes das atividades de MSF

Paquistão

Em Muzafarabad, uma equipe de MSF composta por dois profissionais de logística está na cidade desde o domingo para avaliar a situação. Na segunda-feira, MSF enviou outros profissionais de saúde e kits de emergência com capacidade para atender 10 mil pessoas. Todas as estruturas de saúde da cidade foram destruídas. Equipes móveis oferecem assistência médica em áreas com alta concentração de sobreviventes, como os acampamentos para os desabrigados. As equipes estão montando uma clínica semi-fixa com capacidade para 2 mil – 3 mil pacientes. Atualmente há três clínicas móveis na cidade realizando entre 80 e 100 consultas por dia. À medida que mais ajuda chega na cidade, o plano é de mover as equipes para as áreas mais remotas permitindo que outras organizações assumam o trabalho iniciado por MSF.

Em Lamnian, cidade localizada a sudeste de Muzafarabad, uma equipe formada por quatro profissionais de saúde chegou nesta quinta-feira levando material de saúde por helicóptero. A cidade está completamente destruída. Sua população, mais as pessoas de assentamentos vizinhos, está estimada em cerca de 25 mil habitantes. A equipe começará tratando os feridos e as pessoas doentes imediatamente e permanecerá baseada na cidade o tempo que for necessário. Um segundo carregamento deve chegar nesta quinta-feira por helicóptero com cerca de 3,5 toneladas de material de ajuda humanitária, tais como cobertores, colchonetes e sabonetes.

Em Bagh, que parece ter sido a cidade mais afetada pelo terremoto, uma equipe de MSF conseguiu chegar na quarta-feira. 90% dos prédios foram destruídos ou gravemente afetados, segundo estimativas. A segunda parte da equipe e os equipamentos (tendas, material de saúde incluindo um kit de emergência para 10 mil deslocados por três meses) seguirão até o final desta semana por helicóptero.

Em Abottabat, uma equipe foi enviada na terça-feira para avaliar a situação da cidade, onde o hospital distrital com 600 leitos ficou parcialmente destruído. Os pacientes são mantidos dentro do hospital, no térreo.

Em Mansehra, uma equipe de MSF enviada para avaliar a situação da cidade encontrou uma situação semelhante à de Abottabat. O hospital distrital não está funcionando e tendas estão sendo armadas para restabelecer o atendimento à população.

Índia

Equipes de MSF na Caxemira controlada pela Índia continuam oferecendo tratamento aos feridos, oferecendo apoio psicossocial aos sobreviventes e distribuindo alimentos às pessoas afetadas pelo terremoto. Até o momento, MSF já distribuiu 10 mil cobertores, 5 mil metros de plástico, 80 tendas, 10 mil peças de roupa, 7 mil garrafas de água, 2 toneladas de alimento e 1 tonelada de material de saúde.

Em Tangdar, uma equipe de saúde está tratando pessoas com ferimentos básicos, e uma distribuição de material de ajuda humanitária terá início neste final de semana para 20 mil pessoas.

Em Srinagar, nos quatro hospitais da cidade MSF realiza atividades terapêuticas e psicossociais, com atenção especial nas crianças que chegam desacompanhadas de áreas remotas. O aconselhamento pós-traumático também vendo sendo oferecido nos centros de saúde existentes.

No distrito de Uri, MSF está oferecendo apoio a 395 famílias na cidade de Cherundu.