Você está aqui

MSF presta apoio à urgente campanha de vacinação e tratamento contra o sarampo em Jebel Marra, no Sudão

17/08/2021
Crianças dessa região são particularmente vulneráveis ao sarampo devido a décadas de exclusão dos serviços de saúde, aliado a altas taxas de desnutrição
Vacinação urgente contra o sarampo e campanha de tratamento em Jebel Marra, Darfur do Sul

Anna Bylund

Médicos Sem Fronteiras (MSF) iniciou na última semana uma campanha urgente de vacinação contra o sarampo para conter um número crescente de casos em Jebel Marra, no Sul de Darfur, Sudão. Desde julho, centenas de casos suspeitos de sarampo foram reportados na isolada e montanhosa região de Darfur. MSF recebeu o primeiro paciente com suspeita de sarampo em sua clínica Kalo Kitting no dia 17 de julho.

No dia 7 de agosto, as clínicas de MSF receberam 849 crianças com suspeita de sarampo, das quais 824 tinham menos de cinco anos, 11 morreram. O Ministério da Saúde do Sudão já confirmou sete casos por laboratório.

Pouca ou nenhuma cobertura de vacinação

O sarampo é facilmente evitável por meio da imunização infantil. No entanto, como Jebel Marra está sob o controle do Exército de Libertação do Sudão-Abdul Wahid (SLA-AW), um dos poucos grupos armados restantes que não assinaram o Acordo de Paz de Juba com o governo do Sudão, a região não é acessível para as campanhas nacionais de vacinação de rotina há muitos anos.

“Estamos recebendo bebês com sarampo com menos de nove meses, o que indica que suas mães também nunca foram vacinadas”, disse Anna Bylund, coordenadora do projeto de MSF em Jebel Marra. “Estamos agora em uma corrida contra o tempo para deter a propagação desta doença mortal”. A situação é particularmente grave porque as crianças em Jebel Marra já estão sofrendo por causa da desnutrição generalizada e da insegurança alimentar. Das 1.594 crianças diagnosticadas com desnutrição até 7 de agosto, MSF encontrou 220 crianças com desnutrição aguda moderada e 71 com desnutrição aguda grave.

Doença viral altamente contagiosa, o sarampo é a principal causa de morte infantil em toda a África. Os sintomas incluem erupção na pele, coriza, infecções oculares, febre e tosse. Crianças desnutridas têm maior probabilidade de contrair sarampo grave, principalmente se não tiverem vitamina A suficiente em suas dietas.

Colaboração com a comunidade local

Com o governo do Sudão proibido de entrar na região, MSF é uma das poucas organizações capazes de operar plenamente no sul de Jebel Marra. Consequentemente, conforme decidido com o Ministério da Saúde e outros atores envolvidos, MSF estará liderando a campanha de vacinação e o gerenciamento de casos em estreita colaboração com a comunidade local. MSF estará colaborando estreitamente com o Ministério da Saúde, que treinou vacinadores e registradores e que terá uma equipe no Kalo Kitting para apoiar a coleta e a distribuição de dados. A rede de agentes comunitários de saúde de MSF também foi treinada para reconhecer e encaminhar casos de sarampo e desnutrição.

“Essa campanha de vacinação e tratamento não seria possível sem a colaboração de toda a comunidade”, disse Jean-Nicolas Dangelser, coordenador-geral de MSF. “O povo de Jebel Marra está apoiando em todos os aspectos da campanha, desde o transporte até o alcance e sensibilização da comunidade, além de alertar MSF sobre casos suspeitos. É incrível ver como a comunidade local está comprometida com a prevenção da propagação do sarampo”.

MSF pretende vacinar 95% das crianças entre nove meses e 15 anos e fornecer suplementos de vitamina A como parte de seu plano de prevenção e tratamento da desnutrição. “Esperamos que esta campanha de vacinação seja a primeira de várias para proteger a população de Jebel Marra de novos surtos de outras doenças evitáveis pela vacina”, disse Bylund.

A vacinação será feita em seis locais estratégicos no sul de Jebel Marra: Tore, Dilli, Koya, Tale/Motor, Torung Tonga e Gulangbang. O tratamento de casos de crianças com sarampo acontecerá nas clínicas de MSF em Dilli e Kalo Kitting, bem como por meio de uma equipe itinerante. MSF e a comunidade local também estão cooperando com o Ministério da Saúde, OMS, PMA e UNICEF no abastecimento e na logística, incluindo vacinas, cadeias de frio e transporte.

MSF administra uma clínica em Dilli, sul de Jebel Marra, desde março de 2021, bem como uma clínica em Kalo Kitting, desde maio de 2021. Em outro lugar em Darfur, MSF administra projetos na localidade de Rokero, Jebel Marra, bem como nos acampamentos de Geneina, Darfur Ocidental e Kario (atendendo aos sul-sudaneses e à comunidade local) em Darfur Oriental.

 






 

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar