Você está aqui

MSF oferece apoio às vítimas dos conflitos no Sri Lanka

13/05/2009
Organização oferece suporte cirúrgico e distribui alimentos suplementares nos acampamentos de deslocados internos

Enquanto dezenas de milhares de pessoas continuam presas na zona de conflito e quase 200 mil deslocados permanecem no distrito de Vavuniya, as equipes de Médicos Sem Fronteiras (MSF) continuam a oferecer suporte cirúrgico no Hospital Vavuniya e a distribuir alimentação suplementar nos acampamentos de deslocados internos (IDP) Vavuniya eManik Farm. Além disso, MSF assinou um acordo com as autoridades do Sri Lanka para montar um hospital de emergência que vai funcionar como a principal unidade de transferência para os 120 mil deslocados vivendo em Manik Farm. MSF também firmou um acordo para dar início a um tratamento pós-operatório no hospital de Paimpamadhu Ayurvedic, para os pacientes que receberam alta do Hospital Vavuniya.

O número de feridos chegando diretamente da zona de conflito no hospital de Vavuniya diminuiu significantemente na semana que passou: apenas 16 feridos chegaram. O motivo é que menos pessoas conseguem deixar a zona de conflito e os que têm sucesso estão sendo transferidos para outros hospitais ou sendo levados diretamente para os acampamentos. O número de doentes e feridos ainda sendo admitidos no Hospital Vavuniya, provenientes dos acampamentos, aumentou comparado com as semanas anteriores, com um total de 1.179 feridos e doentes internados no hospital do acampamento de deslocados na última semana.

A equipe cirúrgica de MSF que trabalha no Hospital de Vavuniya agora tem três cirurgiões e uma enfermeira auxiliar de operações. Junto com a equipe do Ministério de Saúde, eles realizaram 212 cirurgias somente na última semana. A maior parte das operações foram relacionadas a infecções em ferimentos, amputações que precisam de mais cirurgias, enxertos de pele e cirurgias de reconstrução ocasionais.

O Ministério da Saúde aumentou o número de funcionários trabalhando no Hospital Vavuniya e 84 cuidadores de MSF continuam a trabalhar 24 horas por dia, ajudando os pacientes com suas necessidades básicas, como ir ao banheiro, comer, se vestir e trocar curativos. Eles continuam a visitar todas as alas diariamente e distribuem itens não alimentares, como lençóis, bolsas de viagem, garrafas térmicas, roupas, fraldas e uma doação de dinheiro, de acordo com as necessidades dos pacientes.

As equipes de MSF continuam a distribuir alimentos suplementares (mingau rico em energia) para crianças com menos de cinco anos, mães em fase de aleitamento, mulheres grávidas e grupos vulneráveis como idosos e deficientes físicos nos acampamentos de Manik Farm e em cinco acampamentos de transição em Vavuniya e nos arredores.

Nas últimas semanas, MSF distribuiu um total de 110. 402 porções de alimentos suplementares. Na próxima semana, MSF também vai começar a oferecer alimentos terapêuticos (plumpy nutt) para crianças desnutridas com menos de cinco anos de idade, grávidas e mulheres em período de aleitamento nos acompamentos da zona 2 de Manik Farm.

Centenas de pacientes precisam de atendimento pós-operatório e alguns desses pacientes são transferidos para hospitais de segundo nível ou para os acampamentos, ficando sem acesso ao tratamento pós-operatório que necessitam. Nos próximos dias, uma equipe de MSF vai começar a oferecer esse tipo de tratamento no Hospital Paimpamadhu Ayurvedic, perto da cidade de Vavuniya.

Os pacientes do Hospital Vavuniya que precisam de atendimento pós-operatório serão transferidos para lá, onde a equipe médica de MSF vai realizar pequenas cirurgias, cuidar dos ferimentos e sessões de fisioterapia.

Assim como as atividades médicas no distrito de Vavuniya, uma equipe cirúrgica de MSF continua a oferecer apoio cirúrgico no Hospital Point Pedro do Ministério da Saúde na Península de Jaffna. MSF tem um total de 27 funcionários internacionais e 343 nacionais trabalhando atualmente no Sri Lanka.

Leia mais sobre