Você está aqui

MSF inaugura novos centros de tratamento de Ebola em Serra Leoa

18/12/2014
Organização visa ampliar o acesso de pacientes a cuidados

Créditos: MSF

No leste de Serra Leoa, gravemente afetado pela epidemia de Ebola em andamento, a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) inaugurou novos centros de tratamento em Freetown e Magburaka. A instalação em Freetown, que foi estruturada na escola secundária Príncipe de Gales, localizada no centro da cidade, tratou seus primeiros pacientes apenas 14 dias depois do início da construção. A capacidade atual é de 44 leitos, dos quais mais de 50% estão ocupados. No centro de tratamento de Magburaka, dois pacientes foram admitidos no primeiro dia de funcionamento, 15 de dezembro. O plano é ampliar a capacidade de ambas as instalações gradualmente para 100 leitos nas próximas semanas.

Os centros de tratamento são apenas um exemplo dos esforços de MSF para colaborar com o Comitê Nacional de Resposta ao Ebola na ampliação da capacidade em locais chave e na resposta ao aumento do número de casos da doença no país nas últimas semanas. Além dos centros de tratamento em Kailahun, Bo, Freetown e Magburaka, MSF planeja abrir outra estrutura em Kissi, em Freetown, e a previsão é de que esteja funcional no final do mês.

“Com o aumento da capacidade de leitos nas instalações de MSF e de outros atores, a próxima prioridade será garantir que os casos positivos sejam identificados, testados e transportados para os centros de tratamento rapidamente. Atualmente, muitos pacientes de Ebola são obrigados a permanecer em suas comunidades, sem acesso a cuidados, correndo o risco de falecer em casa, infectando suas famílias. Não podemos deixar que a transmissão avance mais”, afirma Frankling Frias, líder da equipe médica de MSF em Freetown.