Você está aqui

MSF está pronta para expandir suas atividades no oeste da Líbia

22/08/2011
A organização se prepara para dar apoio aos hospitais de Trípoli, assim que a situação de segurança permitir

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) está se preparando para aumentar suas atividades médicas no oeste da Líbia, para melhor responder às urgentes necessidades humanitárias no país. Devido a um aumento na admissão de feridos em hospital apoiado por MSF próximo a Yefren, MSF enviou equipes médicas para avaliar a situação em uma frente de batalha ao sul, na cidade de Zawiyah. Hoje, MSF enviou mais uma equipe à cidade, para dar apoio ao hospital geral, que está recebendo um grande fluxo de feridos, e para avaliar a situação na cidade.

"As instalações médicas na região estão sobrecarregadas com casos cirúrgicos, e os profissionais de saúde estão exaustos", disse Mike Bates, coordenador de projeto de MSF na Líbia. "Nós enviamos uma equipe cirúrgica para dar apoio aos profissionais locais, e uma equipe médica também vai ajudá-los a fazer a triagem dos pacientes, a cuidar das emergências e a realizar os cuidados pós-cirúrgicos".

Na região de Trípoli, diversas instalações médicas relataram falta de materiais e de profissionais, segundo Jonathan Whittal, coordenador de emergência de MSF, que está presente na capital Líbia desde o começo de agosto.

"Alguns hospitais estão sem medicamentos e equipamentos. Não há eletricidade e combustível suficientes para abastecer ambulâncias e alguns dispositivos fundamentais", disse Whittal. "Os conflitos na cidade vão sobrecarregar ainda mais as instalações médicas já saturadas".

MSF está se preparando para enviar mais equipes e suprimentos médicos essenciais de suas bases na Tunísia e em Malta para dar apoio aos hospitais de Trípoli assim que a situação de segurança permitir.

A organização continua ainda seu trabalho em diversas cidades da Líbia. Em Misrata, equipes de MSF dão apoio a instalações médicas desde abril, com foco em cuidados de emergência e de ginecologia e obstetrícia. Elas também mantêm um programa de saúde mental na cidade, além de oferecer cuidados de saúde dentro dos presídios de Misrata.

Em Benghazi, MSF está dando apoio psicológico a pacientes e às equipes médicas. Em Zlitan, onde grandes conflitos ocorreram na última semana, MSF está avaliando as necessidades médicas e encaminhando pacientes feridos para hospitais em Misrata. A organização ainda está dando apoio a hospitais em Yefren, com foco em cirurgias e cuidados pós-cirúrgicos, e também oferece assistência psicológica para a população de Zintan.

Médicos Sem Fronteiras é uma organização humanitária internacional e para garantir a independência de suas atividades médicas, aceita apenas doações privadas para financiar seus projetos na Líbia, sem utilizar verbas de governos, agências ou quaisquer grupos com afiliações militares ou políticas. MSF está presente na Líbia desde o dia 25 de fevereiro de 2011, atualmente, a equipe conta com 44 profissionais do país e 30 internacionais, incluindo brasileiros.

Leia mais sobre