Você está aqui

MSF está enviando equipes para prestar assistência às vítimas do terremoto no Nepal

25/04/2015
Organização também enviará kits de itens de primeira necessidade e kits médicos.

Foto: MSF

A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) está enviando oito equipes com pessoal médico e de outras áreas para o Nepal para prestar assistência às pessoas afetadas pelo terremoto. Equipes e itens de primeira necessidade estão sendo enviados de localidades diferentes desde domingo.

• Na manhã do domingo, 26 de abril, quatro equipes de MSF partiram do estado de Bihar, na Índia, para negociar com as autoridades locais antes de rumarem para as regiões afetadas pelo terremoto.
• Uma equipe cirúrgica composta por oito profissionais altamente qualificados deixou Bruxelas na tarde de domingo rumo a Kathmandu. A equipe vai estruturar uma unidade cirúrgica e também conduzir clínicas móveis com o objetivo de chegar às pessoas mais afetadas em regiões remotas.
• Após um retorno forçado à Índia devido aos tremores subsequentes ao terremoto, uma equipe de MSF de Nova Déli foi enviada a Kathmandou na tarde de ontem e vai começar a oferecer assistência médica.
• Uma equipe com profissionais médicos e não médicos do Japão também foi enviada ao Vale de Kathmandu.
• Mais suprimentos de emergência foram enviados, no domingo, de Bordeaux, na França.
• Outra equipe de MSF foi enviada de Amsterdã ao Nepal ontem com ajuda médica adicional e capacidade voltada para água e saneamento.

Um terremoto de magnitude 7.8 atingiu o vale de Katmandu antes do meio-dia de sábado, 25 de abril. Embora ainda não se saiba a extensão dos danos, de acordo com os relatos iniciais, casas e prédios desabaram em Katmandu e nas redondezas. Fortes tremores também foram sentidos no norte da Índia, nos estados de Bihar e Uttar Pradesh.

Informações atualizadas em 27/04/2015, às 11h

Equipes de MSF estão no Nepal trabalhando para atender às necessidades das pessoas afetadas pelo terremoto nas regiões isoladas e mais remotas do país. Até que saibamos a dimensão exata das nossas operações, não aceitaremos doações restritas à catástrofe. É graças às doações regulares e irrestritas que podemos agir rapidamente diante de desastres naturais como este.