Você está aqui

MSF envia mais profissionais especializados em emergência e suprimentos ao sudeste da Ásia

28/12/2004
32 toneladas de equipamentos de saúde e de saneamento já estão a caminho de Sumatra, na Indonésia. MSF ainda vai trabalhar para controlar doenças, como a malária e a dengue, que podem aumentar o número de vítimas fatais da tragédia

A organização internacional Médicos Sem Fronteiras está enviando, nos próximos dias, ao sudeste da Ásia, inúmeros profissionais de ajuda humanitária especializados em situações de emergência para oferecer assistência às vítimas do terremoto e das tsunamis (ondas gigantes) que atingiram pelo menos 8 países da região. Equipes de MSF também estão levantando as necessidades de saúde na Índia, Malásia e Tailândia. Outros profissionais estão a caminho do Sri Lanka e da ilha de Sumatra, na Indonésia.

“Nossas equipes em Jacarta devem estar chegando no norte de Sumatra ainda hoje", diz o coordenador de emergência Jan Weuts da Bélgica. “Também temos mais sete profissionais partindo da Europa para Indonésia entre hoje e amanhã. O avião com material de ajuda humanitária deve chegar a Sumatra até quarta-feira".

Sumatra, a região que fica mais próxima ao epicentro do terremoto, parece estar tão destruída quanto as áreas da Índia e do Sri Lanka que aparecem nas imagens de TV. Portanto é fundamental que a ajuda humanitária tenha início o mais rápido possível. “Esperamos encontrar prejuízos de dois desastres consecutivos. O terremoto que derrubou inúmeros prédios e residências, e as ondas gigantes que se criaram a partir do terremoto em solo oceânico", diz Weuts.

Enquanto isso, uma equipe de sete profissionais de ajuda humanitária está a caminho da costa norte do Sri Lanka. Outros profissionais especializados em emergência também seguirão ao longo desta semana. Na Malásia, MSF está na costa norte da ilha de Penang. Na Tailândia, equipes de MSF fazem um levantamento da situação na costa sul que faz fronteira com Myanmar.

“Nossas equipes na Índia já chegaram a Chennai hoje, a cidade que era conhecida como Madras", disse Weuts. "Eles informam que alguma ajuda inicial já está sendo oferecida lá, mas muito mais será necessário. Esta equipe irá viajar para o sul do país amanhã".

MSF está se preparando para enviar cerca de 32 toneladas de material de ajuda humanitária para Sumatra nas próximas 36 horas. O avião cargueiro levará geradores, tanques de água, plástico, telas para proteger contra mosquitos, kits de saúde, tendas hospitalares, suprimentos médicos e vários outros itens para o primeiro estágio da intervenção de MSF. “Malaria e dengue serão os maiores problemas de saúde que podem resultar da situação atual", conclui Weuts. "Estamos atentos ao risco dessas doenças aumentarem os índices já alarmantes de mortalidade".