Você está aqui

MSF envia mais de 60 toneladas de equipamentos a Java

30/05/2006
Chuvas e cortes no suprimento de energia pioram as condições dos sobreviventes do terremoto do último sábado

Equipes de MSF ainda identificam as melhores áreas para tratar os feridos e os desabrigados do terremoto que sacudiu a Ilha de Java, na Indonésia, no sábado último. Na segunda e na terça-feira, profissionais da organização visitaram os sete distritos mais afetados da região em torno de Bantul e afirmam que as estruturas médicas locais necessitam de equipamentos médicos, profissionais e tendas para atender os pacientes.

Um avião com 35 toneladas de equipamentos médicos, uma unidade hospitalar móvel, geradores, tendas e suprimentos de ajuda humanitária, para atender cerca de duas mil famílias, já deixou a França e chegará a Bantul e Yogyakarta até amanhã (quarta-feira). Até quinta-feira, mais um avião, com 28 toneladas de equipamentos, chegará a Java – vindo da base logística de MSF em Ostend, na Bélgica.

Médicos Sem Fronteiras ergueu pelo menos dez campos na região de Bantul, o epicentro do terremoto. A maioria dos desabrigados se recusou a abandonar os poucos pertences que conseguiram salvar. Eles são em sua maioria fazendeiros e trabalhadores pobres da região.

Cortes de eletricidade são constantes, principalmente durante a noite, e as fortes chuvas que caem na Indonésia desde a última segunda-feira pioraram a já precária situação dos desabrigados. As chuvas e a destruição atrasaram o atendimento dos doentes e também o envio de alimentos.

A organização conta com 35 profissionais na área, incluindo cirurgiões, médicos, enfermeiros, psicólogos, profissionais de logística e especialistas em água e saneamento básico.

Na quarta-feira, três clínicas móveis mantidas pela organização começarão a funcionar na região de Bantul.