Você está aqui

MSF envia 66 toneladas de material de saúde para Darfur, Sudão, e inicia novas atividades

07/07/2004
Com a chegada do material, MSF irá montar um centro de nutrição terapêutica, um hospital, clínicas, além de oferecer água potável para os deslocados que vivem nos arredores de El Geneina.

MSF está aumentando seus estoques operacionais e suprimentos no Sudão com o envio de 66 toneladas de material que chegou em Nyalah e em Cartum nos últimos dias 3 e 4 de julho.

Com a chegada da estação de chuvas, montar os estoques o mais rápido possível é fundamental para que a organização possa manter a assistência contínua à população vulnerável.

Os produtos serão usados especificamente para as atividades dentro e fora de El Geneina, no oeste de Darfur, onde MSF tem uma equipe de 15 profissionais estrangeiros de ajuda humanitária. As atividades lá serão ampliadas assim que possível, usando os produtos nos projetos que oferecem assistência à população.

O material enviado consiste em medicamentos e equipamentos de saúde, e alimentação com alto teor energético para que seja criado um centro de nutrição terapêutica.

Há ainda medicamentos e equipamentos de saúde suficientes para se montar um hospital e algumas clínicas para ajudar na assistência à saúde oferecida.

Além disso, equipamentos hidráulicos e de saneamento irão permitir que as equipes forneçam água potável para os deslocados dentro e fora de El Geneina.

Outras atividades em El Geneina incluem a recuperação o centro cirúrgico e o início dos trabalhos pediátricos do hospital de El Geneina. MSF está tratando 85 crianças gravemente desnutridas em tendas armadas dentro do terreno do hospital, e está construindo uma nova estrutura para os pacientes da pediatria.

Além disso, MSF está realizando uma pesquisa nutricional nos 11 campos de El Geneina que abrigam 80.000 pessoas.Uma enfermeira e agentes comunitárias de saúde visitaram inúmeros campos para referir os casos mais graves para o hospital de El Geneina.

Darfur do Leste vive a pior situação dos três estados de Darfur onde os deslocados são cada vez maiores. Estima-se que cerca de 250.000 pessoas estejam acampadas lá. Acredita-se que mais de um milhão de pessoas tenham sido deslocadas por causa da constante violência.

MSF iniciou os trabalhos de emergência em dezembro de 2003 e existem no momento mais de 100 profissionais estrangeiros e mais de 2.000 profissionais nacionais trabalhando no Sudão.