Você está aqui

MSF doa suprimentos para médicos do Egito e Tunísia

22/02/2011
Organização também treina profissionais locais para atender às vítimas dos confrontos durantes protestos

Em resposta aos protestos em diversos países do oriente Médio e Mediterrâneo que deixaram inúmeros civis feridos, equipes de emergência de Médicos Sem Fronteiras estão oferecendo auxílio para preencher lacunas no atendimento médico.

Nos países em que MSF conseguiu visitar as instalações médicas, verificou-se que as equipes locais estão tendo que lidar com o aumento da demanda por tratamento médico. Alguns hospitais e clínicas correm risco de escassez de suprimentos médicos.

 Durante os protestos na Praça Tahrir, no Cairo, MSF forneceu suprimentos para médicos egípcios de dois hospitais e de uma clínica improvisada em uma mesquita. A equipe também ofereceu treinamento sobre como gerenciar o atendimento a um número elevado de pessoas feridas que chegam aos centros de tratamento em um curto período de tempo, bem como auxiliou na organização de sistemas de preparação para emergências adicionais. Na Tunísia, MSF doou equipamentos de cirurgia ortopédica para dois hospitais no sul do país.  

As equipes de emergência de MSF no Egito e na Tunísia estão trabalhando para levar para a Líbia suprimentos médicos, inclusive kits para tratar pessoas feridas. Em outros países da região, incluindo o Iêmen, equipes de MSF estão prontas para auxiliar as equipes médicas locais caso haja necessidade.

Em Bahrain, uma equipe de avaliação de MSF fez contato com outras organizações médicas. A equipe visitou o hospital de Salmanya, na capital de Manama, várias vezes, e ofereceu ajuda caso a situação piore nos próximos dias ou semanas.

Leia mais sobre