Você está aqui

MSF condena o assassinato de um funcionário da Cruz Vermelha no Afeganistão

31/03/2003
Médicos Sem Fronteiras, que também desenvolve trabalhos no sul do Afeganistão, está bastante preocupada com a segurança cada vez pior na região. A preocupação é de que a violência, agora, esteja dirigida a trabalhadores de ajuda humanitária.

Kandahar-Amestardã – A organização internacional de ajuda humanitária na área da saúde, Médicos Sem Fronteiras, está chocada e aterrorizada com o assassinato de um funcionário estrangeiro do Comitê Internacional da Cruz Vermelha no Afeganistão.

O engenheiro Ricardo Munguía foi morto a sangue frio no dia 27 de março na província de Uruzgan, no sul do Afeganistão. MSF compartilha do sofrimento e da indignação dos colegas, amigos e familiares de Munguía e expressa suas mais sinceras condolências.

MSF, que também desenvolve trabalhos no sul do Afeganistão, está bastante preocupada com a segurança cada vez pior na região. A preocupação é de que a violência, agora, esteja dirigida a trabalhadores de ajuda humanitária.

O trabalho de ajuda humanitária no Afeganistão é da maior importância por causa do grande número de pessoas deslocadas e atingidas pela seca que já vive em condições terríveis num contexto de desestabilização e violência.

Leia mais sobre