Você está aqui

MSF atende vítimas de diarreia na Etiópia

02/09/2009
Em colaboração com Ministério da Saúde, equipes montaram oito centros de tratamento na capital Addis Ababa

Desde o dia 19 de agosto, equipes do Ministério da Saúde da Etiópia e de Médicos Sem Fronteiras (MSF) têm oferecido atendimento médico a pacientes com diarreia aguda na capital Addis Ababa e nos arredores.

MSF implementou oito centros de tratamento nos prédios do Ministério da Saúde na capital. Esses centros ficam localizados no Hospital 12 de Yekatil, nos hospitais Ras Desta, Zewditu, Sint Petros, nos centros de cuidados Akaki, Kaliti, e nos centros de cuidados para crianças de Bole e Kotebe

Ao total, 5.178 pacientes receberam cuidados de 19 a 31 de agosto em Addis Abeba, dentre eles, cinco faleceram. Essa taxa de mortalidade muito baixa foi atingida graças à rápida mobilização das autoridades sanitárias etíopes e de MSF. Nos últimos dias, o número de admissões diárias nesses centros diminuiu. As pessoas que sofrem de diarreia líquida severa contraíram a doença principalmente bebendo água insalubre. Sem tratamento, esses doentes correm o risco de se desidratar. Os casos mais graves necessitam de uma hospitalização e um tratamento intravenoso. Os casos menos severos podem ser tratados simplesmente com administração oral de sais reidratantes.

Desde o começo de julho, MSF também responde a uma epidemia de casos de diarréia líquida na região de Afar, no nordeste da Etiópia. Em dois meses, a equipe, em colaboração com as autoridades sanitárias, tratou 570 pacientes em dois centros de tratamento.

O Ministério de Saúde da Etiópia também registrou pacientes atingidos por diarreia líquida severa na maior parte das outras regiões do país. Equipes suplementares foram enviadas à Etiópia para reforçar as equipes de MSF no território.

Leia mais sobre