Você está aqui

MSF atende crianças desnutridas da Etiópia

16/06/2008
Mais de 900 pacientes já foram admitidos em três centros de estabilização montados pela organização na região de Oromiya

No dia 13 de maio, Médicos Sem Fronteiras (MSF) implementou um centro de estabilização para oferecer atendimento médico 24 horas por dia para crianças gravemente desnutridas que sofrem de complicações como a malária ou pneumonia em Ropi, na região de Oromiya. Desde então, dois outros centros foram estabelecidos em Senbete Shinquille e Shashemene, na região de Oromiya, na Etiópia.

Ao todo, 927 crianças foram internadas nesses três centros, com 290 ainda sob tratamento.

Crianças que não sofrem complicações estão sendo tratadas em unidades dos programas terapêuticos sem internação (OTPs). Eles recebem alimentos terapêuticos semanalmente e podem ficar em casa com as suas famílias. Eles vão aos OTPs toda semana para serem monitorados pela equipe médica de MSF e podem ser transferidos para um centro de estabilização caso seja necessário.

Em Oromiya MSF tem 11 OTPs em várias localidades em toda a região.

No dia 2 de junho, as equipes de MSF também começaram a trabalhar na zona de Kambata das Regiões Populares Nacionais e Nações do Sul (SNNPR, na sigla em inglês)

Um centro de estabilização foi montado no distrito de Kachabira. Desde o dia 13 de junho, 150 crianças estão recebendo tratamento médico lá.

Outros quatro OTPs também foram montados, dois no distrito de Kachabira e dois no distrito de Hadero. Nas últimas duas semanas, mais de 900 crianças desnutridas foram admitidas nesses programas e estão recebendo alimentos terapêuticos.

Nos próximos dias, MSF vai continuar a expandir suas atividades através do aumento do número de OTPs em Oromiya e nas SNNPR. Além disso, as equipes de MSF vão continuar a realizar levantamentos para identificar as áreas mais afetadas e para saber como responder da forma mais adequada.