Você está aqui

MSF agradece quantidade de doações recebida para operações de ajuda humanitária na Ásia

07/01/2005
Até o momento MSF recebeu cerca de 40 milhões de euros para oferecer ajuda às vítimas da tragédia na Ásia. Recursos que MSF considera suficientes para as atividades previstas na região. MSF, no entanto, continua recebendo doações para o fundo emergencial

A organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) recebeu uma quantidade extraordinária de apoio para as vítimas da tragédia na Ásia por meio de seus escritórios em todo mundo. Até o momento, o apoio financeiro que MSF recebeu desde que as ondas gigantes atingiram a região está estimado em 40 milhões de euros.

MSF aproveita para expressar sua gratidão a todos os doadores privados que contribuíram com os esforços de MSF de oferecer ajuda humanitária emergencial às vítimas das tsunamis na Ásia.

As equipes de MSF estão trabalhando dia e noite para oferecer assistência às pessoas afetadas por este desastre na Indonésia, Sri Lanka, Índia, Tailândia e Mianmar. Outros projetos de ajuda humanitária serão lançados nos próximos dias e/ou nas próximas semanas. É, portanto, muito cedo para avaliar o custo total das operações de MSF na região atingida pela tragédia. De acordo com a política de doação de MSF, a organização quer usar as contribuições nas operações para as quais MSF se propôs a destiná-las. MSF estima que até o momento recebeu doações suficientes para o trabalho emergencial previsto pela organização na região afetada. MSF se sente na obrigação de informar o público que, devido à extraordinária reação de solidariedade, não podemos garantir que novas doações sejam usadas nas operações de emergência às vítimas das tsunamis.
No entanto, MSF continuará avaliando as necessidades financeiras à medida que as operações se tornarem mais claras.

Pedimos, no entanto, que o público continue apoiando MSF com doações para o nosso fundo de emergência. Este fundo irá permitir oferecermos assistência às vítimas da tragédia na Ásia uma vez que as necessidades em longo prazo sejam identificadas, assim como às vítimas de outras crises humanitárias em diversas partes do mundo, como Darfur, Sudão, e em mais 70 países onde MSF trabalha. Muitos desses países necessitam urgentemente de ajuda humanitária emergencial e financiamentos inicialmente destinados a cobrir gastos com essas crises mais crônicas e esquecidas podem ser redirecionados - por doadores institucionais - para a crise no sul da Ásia. MSF teme que isto irá tornar ainda mais vulneráveis populações que já se encontram em situação de extremo risco.

O fundo de emergência oferece recursos para que MSF possa agir imediatamente quando uma crise ocorre, permitindo uma resposta rápida em situações onde a agilidade das nossas atividades é fundamental para salvar vidas. São esses fundos que permitiram que MSF enviasse equipes de saúde emergenciais e suprimentos de ajuda humanitária tão rápidos para atender as demandas da tragédia no sul da Ásia, do terremoto de Bam, e da crise desencadeada em Darfur em 2004.