Você está aqui

Mianmar: MSF encerra atendimento em clínica para pessoas com HIV em Insein

08/07/2019
Pacientes receberão tratamento através do Programa Nacional de Aids
Mianmar: MSF encerra atendimento em clínica para pessoas com HIV em Insein

Foto: Minzayar Oo

Em 27 de junho de 2019, uma clínica de HIV no distrito de Insein, em Yangon, mantida por Médicos Sem Fronteiras (MSF) fechou suas portas como parte da estratégia nacional da organização médico-humanitária internacional para transferir pacientes para o Programa Nacional de Aids (PNA) de Mianmar.

A clínica de Insein, inaugurada em 2014, faz parte de um projeto maior de Yangon, em funcionamento desde 2003. No seu auge, o projeto ofereceu tratamento para mais de 17 mil pacientes, muitos de fora de Yangon. O fechamento da clínica de Insein representa um marco tanto para MSF quanto para Mianmar, marcando a crescente capacidade do país de fornecer tratamento antirretroviral (ARV) para pessoas vivendo com HIV.

MSF foi o primeiro provedor de tratamento ARV em Mianmar e por algum tempo realizou o maior programa de tratamento de HIV do país. Nos últimos anos, à medida que a capacidade do PNA e do Programa Nacional de Tuberculose (PNT) cresceu, MSF transferiu os pacientes para os cuidados do Ministério da Saúde e Esportes para tratamento em clínicas mais próximas de suas casas.

“Na clínica de Insein, construímos uma comunidade onde as pessoas recebiam tratamento de alta qualidade, em um ambiente livre de estigma ou julgamento”, diz Pavlo Kolovos, coordenador-geral de MSF em Mianmar. “A clínica exemplificou um padrão de atendimento digno, fornecendo um exemplo a ser seguido e um padrão para os profissionais de saúde em HIV fazerem os atendimentos.”  

O atendimento oferecido na clínica de MSF em Insein – como em todas as clínicas de tratamento de HIV de MSF em Mianmar – era abrangente e centrado no paciente. O aconselhamento era parte integrante do tratamento, particularmente na fase de pré e pós-teste. Os conselheiros também ajudavam as pessoas a aderirem ao tratamento, especialmente grupos vulneráveis, como adolescentes, trabalhadores do sexo e usuários de drogas. Como a discriminação contra as pessoas que vivem com o HIV é difundida em Mianmar, os conselheiros também as ajudavam a lidar com os desafios sociais e educavam os pacientes, suas famílias e comunidades sobre o HIV.

"Quando o meu status de HIV positivo foi confirmado, eu fiquei deprimido – até pensei em cometer suicídio", diz U Myo Win*. “Mas a equipe da clínica me mostrou que eu poderia manter meu tratamento e ter uma vida normal e saudável novamente. Eles foram acolhedores e gentis, me encorajando a permanecer forte e a lutar pela vida.”

Na clínica de Insein, pacientes com HIV também receberam tratamento para infecções oportunistas potencialmente fatais, como tuberculose (TB), TB multirresistente a medicamentos, hepatite C, pneumonia e meningite, todos dentro da mesma clínica. Esse modelo único de atendimento integrado aliviou a carga dos pacientes e facilitou a adesão ao tratamento, ajudando a prevenir a disseminação do HIV e de outras doenças. MSF continua defendendo que essas abordagens inovadoras de cuidado sejam adotadas por outros provedores de saúde em HIV.

O fechamento da clínica de Insein marca a conclusão de um dos projetos mais significativos de MSF desde que começou a trabalhar em Mianmar em 1992. Também marca um passo significativo em direção à meta do PNA de fornecer 75% de todo o tratamento com ARV em Mianmar até 2020. MSF trabalhará com o PNA, uma vez que continua a ampliar os cuidados ao HIV para padronizar os modelos melhorados de atendimento e pressionar por uma maior descentralização dos serviços.

 

MSF continua a fornecer assistência abrangente para o HIV em Yangon, Kachin, Shan e Tanintharyi.

* Nome foi alterado

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar