Você está aqui

Médicos Sem Fronteiras envia equipes para áreas atingidas pelo terremoto na Indonésia

01/10/2009
Tremor de magnitude 7.6 na escala Richter provocou a morte de 450 pessoas e deixou milhares presas nos escombros

Um terremoto de magnitude 7.6 na escala Richter foi registrado na cidade de Padang, na costa oeste da Ilha de Sumatra, Indonésia, nesta quarta-feira às 17h16 (horário local). As autoridades indonésias afirmam que mais de 750 pessoas morreram e milhares estão presas nos escombros. As cidades mais afetadas foram Padang e Pariaman.

As autoridades indonésias enviaram uma significante assistência médica e alimentos para a área. Médicos Sem Fronteiras (MSF) manteve projetos médicos na Indonésia até o início de 2009. Logo após o terremoto, MSF entrou em contato com sua antiga equipe na Indonésia para ter informações claras sobre as necessidades e organizar uma missão exploratória para as áreas mais afetadas. MSF também está em contato com autoridades.

Ao mesmo tempo, MSF decidiu já enviar equipes de emergência para a Indonésia. Nesta quinta-feira, seis especialistas deixaram Bruxelas com equipamento médico e ajuda de primeiros socorros.

Nesta quinta-feira, MSF enviou uma equipe de emergência composta de seis profissionais, com material médico de Bruxelas e Paris. A equipe conta com um coordenador, uma enfermeira, um cirurgião, um anestesista e um psicólogo.

Dois nefrologistas da “Força-Tarefa para Socorro Renal em Desastres” viajam com a equipe de MSF. Eles vão realizar procedimentos de hemodiálises para tratar as pessoas que sofrem da “síndrome do esmagamento”, condição na qual o tecido do músculo, danificado por vários ferimentos graves internos, pode liberar quantidades grandes de toxinas na corrente sanguínea e levar à falência dos rins. Se não for tratada, pode ser fatal.

Outra equipe de três especialistas em desastres naturais está voando hoje para a Indonésia da base de MSF no Panamá. Cerca de 15 funcionários extras de MSF, incluindo uma equipe cirúrgica, estão prontos para deixar Bruxelas, Paris, Barcelona e Atenas nos próximos dias.

Material médico e de emergência estão sendo preparados para ser enviados de Bruxelas, na Bélgica, e Bordeaux, na França.