Você está aqui

Médicos Sem Fronteiras assina acordo de cooperação com o governo brasileiro

20/09/2001
Médicos Sem Fronteiras assina acordo de cooperação com o governo brasileiro

Foi firmado no dia 12 de setembro, em Brasília, um termo de cooperação entre Médicos Sem Fronteiras e o governo brasileiro. O documento foi assinado pelo médico francês Bernard Pécoul, diretor da Campanha de Acesso a Medicamentos, em visita ao Brasil, e pelo ministro da saúde, José Serra. A carta de intenções tem como objetivo desenvolver ações concretas de combate ao HIV/Aids, entre MSF e o Ministério da Saúde brasileiro, nos países onde já existam trabalhos realizados pelo governo ou por MSF, principalmente no continente africano.

O acordo é bastante amplo e prevê transferência tecnológica, assessoria técnica e a execução de projetos junto com governos ou a sociedade civil local. Países como a África do Sul e Moçambique já mostraram interesse em se beneficiar da cooperação. O acordo pretende, ainda, treinar profissionais de saúde para a prevenção ao HIV/Aids e para a assistência aos soropositivos. A política de acesso a medicamentos defendida por Médicos Sem Fronteiras ganha espaço pela possibilidade que o protocolo assinado traz de produção e distribuição, aos países beneficiados, de remédios do coquetel anti-Aids já fabricados pelo Brasil.

A expectativa do acordo é compartilhar experiências bem sucedidas no combate ao HIV/Aids com países onde é maior o avanço da epidemia, aumentando o acesso dessas populações aos insumos de prevenção (informação, preservativos, etc.) e assistência (provisão gratuita de medicamentos, acompanhamento médico, etc.).

Atualmente, Médicos Sem Fronteiras desenvolve programas específicos de prevenção e combate à Aids em 27 países (Argélia, Burkina Faso, Uganda, Moçambique, Etiópia, Quênia, República Democrática do Congo, Ruanda, Malauí, África do Sul, Bélgica, Rússia, Ucrânia, Romênia, Tailândia, Vietnã, Laos, Camboja, China, Mongólia, Indonésia, Cuba, Guatemala, El Salvador, Honduras, Nicarágua e Peru).