Você está aqui

Marcílio Dias: associação de mulheres inaugura oficina de costura no centro de MSF

25/11/2004
O objetivo da associação de mulheres é oferecer cursos profissionalizantes e outras oficinas para ajudar as mulheres das comunidades atendidas por MSF a se reintegrarem ao mercado de trabalho

Mulheres das comunidades de Marcílio Dias, Mandacaru e Kelson’s no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, se mobilizaram e criaram, em setembro, uma associação de mulheres para tentar modificar a realidade da comunidade onde moram. "A associação pretende elevar a auto-estima das mulheres, mostrando que elas são capazes de trabalhar e de viver com dignidade", explica Rosa Elena, atual presidente da associação de mulheres de Marcílio Dias.

Para apoiar a associação e estimular a geração de renda na comunidade, MSF cedeu um espaço no centro de saúde para a associação iniciar sua primeira atividade - uma oficina de costura. O espaço, inaugurado em outubro, foi adaptado numa área do galpão que não é usada pela equipe de MSF para abrigar, provisoriamente, a sede da associação de mulheres e a oficina de costura. "Nosso sonho é transformar esta oficina numa cooperativa, mas ainda temos um caminho longo para percorrer", esclarece Rosa.

A associação de mulheres quer oferecer outras oficinas e cursos profissionalizantes. No entanto, elas precisam antes fortalecer a estrutura da oficina de costura, que ainda está dando seus primeiros passos. Hoje, 15 mulheres fazem parte da associação, porém, menos da metade está envolvida com as atividades da oficina.

As onze máquinas de costura existentes na oficina são fruto do empenho de algumas mulheres da comunidade, que já vinham se mobilizando antes da criação da associação de mulheres. Elas elaboraram um projeto, com ajuda e supervisão da organização Enda Brasil, e conseguiram uma doação do Rotary Club.

Segundo Rosa, a entrada de Médicos Sem Fronteiras na comunidade foi fundamental para incentivar e concretizar a formação da associação de mulheres em Marcílio Dias.