Você está aqui

Líbia: equipes retornam a Benghazi

28/03/2011
Sete membros de MSF já retomam as atividades médicas na cidade

Equipes de Médicos Sem Fronteiras (MSF) retornaram à Líbia após terem sido forçados a deixar o país, no dia 15 de março, devido à deterioração das condições de segurança. Hoje, sete funcionários de MSF estão no país, em Benghazi e Tobruk, e planejam recomeçar a avaliação das necessidades médicas e a dar apoio com equipes médicas e suprimentos, aos locais que precisam.

"Desde que entramos na Líbia, no dia 24 de fevereiro, nossa meta foi alcançar áreas onde os conflitos aumentaram a demanda por assistência", explicou Simon Burroughs, coordenador de emergência de MSF na Líbia.

Da Líbia, MSF reitera a importância do respeito às instalações médicas, equipes de saúde e veículos para o transporte de pacientes, e pede a todas as partes envolvidas no conflito que garantam o livre acesso de todos à assistência médica humanitária.

MSF também está tentando entrar na Líbia pela Tunísia desde 23 de fevereiro. Mas, apesar dos esforços contínuos, as equipes ainda não receberam autorização para cruzar a fronteira.

Leia mais sobre