Você está aqui

Líbia: emergência médica na cidade de Syrte

07/10/2011
MSF leva medicamentos e suprimentos médicos à cidade de Syrte, localizada no centro do conflito. Segundo os médicos locais, a situação de saúde continua a se agravar.

Médicos Sem Fronteiras (MSF) facilitou a chegada de medicamentos e outros materiais médicos à cidade de Syrte. Nos últimos dias, MSF se esforçou para levar ajuda aos hospitais de Syrte, onde, segundo médicos locais, a situação de saúde continua se deteriorando.

“Eles dizem que seus hospitais estão lotados de feridos e que nem sempre podem garantir atendimento a outras urgências ginecológicas e pediátricas, ou tratar pacientes que sofrem de doenças crônicas”, afirma Dr. Mégo Terzian, responsável por projetos de emergência de MSF. “Além disso, os profissionais têm que lidar com frequentes cortes de energia e água e falta de produtos médicos de emergência. Eles precisam ainda de anestésicos, analgésicos e bolsas de sangue para as transfusões. Se situação continuar assim por alguns dias ou semanas, este quadro pode se tornar dramático”, constata Dr. Mégo Terzian.

Inicialmente, por conta dos conflitos, a equipe de MSF baseada em Misrata encaminhava os medicamentos a uma pequena cidade situada a 10 km de Syrte. Desde o dia 3 de outubro, MSF conseguiu levar a Syrte, a oeste de Misrata, medicamentos e material médico e para curativos.

Os cuidados de emergência a feridos são oferecidos em postos médicos nas proximidades das linhas de frente de Syrte e Beni Walid, e um centro de saúde foi instalado em uma antiga residência de veraneio a 50 km de Syrte. Médicos Sem Fronteiras fornece apoio logístico, medicamentos e material médico a este posto, e organizou um treinamento de primeiros socorros. Uma vez estabilizados, os feridos são em seguida transferidos em ambulância ou helicóptero a Misrata ou Trípoli, onde se localizam os centros médicos mais próximos capazes de realizar as cirurgias.

No hospital de Kasr Ahmed em Misrata, uma equipe cirúrgica de Médicos Sem Fronteiras cuida dos casos urgentes e dos feridos. A equipe trata também de prisioneiros de guerra detidos em prisões da cidade e transferidos a esse hospital para uma intervenção cirúrgica.

Como conseqüência dos combates que ocorrem por toda parte em Misrata, civis estão fugindo dos bastiões do antigo regime, como Syrte e Beni Walid. Alguns vão até Tripoli enquanto outros se refugiam em casas de parentes em Misrata ou se dirigem aos campos de refugiados em Kaddayia, Al Hicha e Wachka. MSF monitora a situação nos campos para garantir ajuda médica a essas populações desalojadas. Na cidade de Al Hicha, MSF apóia médicos líbios oferecendo medicamentos para 2000 pessoas.

Leia mais sobre