Você está aqui

Jogadores brasileiros se unem a MSF para ajudar vítimas do Haiti

22/02/2010
Leilão de camisas autografadas terá verba revertida para os projetos da ONG Médicos Sem Fronteiras no país devastado pelo terremoto

Os jogadores Luis Fabiano, “o Fabuloso”, atual camisa 9 da seleção brasileira, Vagner Love, do Flamengo, Hernanes volante do São Paulo  e Willian, meia que joga atualmente na Ucrânia, doaram camisas oficiais para a ONG Médicos sem Fronteiras (MSF) com o objetivo de arrecadar fundos para ajuda às vítimas do terremoto do Haiti. O leilão será realizado no TodaOferta, site de comércio eletrônico do UOL, e começa no dia 25, com duração de três semanas. Faça seu lance!

“Esta é a primeira vez que MSF recebe apoio de atletas brasileiros, aqui no Brasil. Agradecemos imensamente este gesto, que é uma demonstraçao de solidariedade para com o povo haitiano e de confiança em nosso trabalho. É muito reconfortante receber esse tipo de apoio e saber que não estamos sozinhos”. Afirma Simone Rocha, diretora-executiva de Médicos Sem Fronteiras no Brasil.

O dinheiro arrecadado será utilizado para que MSF continue a oferecer assistência médica ao povo haitiano, como tem feito desde as primeiras horas que se seguiram ao tremor. Atualmente, a organização médica-humanitária trabalha em 20 locais na região de Porto Príncipe e cidades próximas. Em janeiro, MSF tratou cerca de 18 mil pessoas e realizou mais de 2 mil cirurgias. A equipe atuante no país hoje conta com 1,8 mil profissionais e mais de 1,4 mil toneladas de equipamentos e itens de socorro já foram enviadas.

A tragédia deixou cerca de 300 mil feridos, o que tornou enorme a necessidade por cirurgias. Apesar de ainda realizar esse tipo de procedimento, MSF está preocupado também em oferecer cuidados pós operatórios, que já são realizados em quatro centros. Um quinto deve ser aberto em breve com espaço para 150 pacientes. Além disso, a ONG também oferece apoio psicológico às vítimas.

O sofrimento do povo haitiano mobilizou o mundo. Diante da devastação muitas pessoas decidiram ajudar. É o caso de Luis Fabiano, o “Fabuloso”, que doou uma camisa autografada do Sevilla, clube onde atua o atacante, para MSF. “A tragédia no Haiti comoveu todo o mundo e ver as imagens de lá todos os dias me motivou a ajudar. Sei que doar a minha camisa foi um gesto pequeno perto do tamanho do problema, mas espero que possa ajudar de alguma forma. Médicos Sem Fronteiras é uma entidade séria, reconhecida internacionalmente, e acredito que o que for arrecadado será usado da melhor maneira possível”, diz o camisa 9 da seleção brasileira.

Revelado pelo Palmeiras, o atacante Vagner Love também doou sua camisa oficial para Médicos Sem Fronteiras. Campeão Brasileiro da Série B (2003) pela equipe paulista, campeão da Copa da UEFA 2004/2005 pelo CSKA da Rússia e bicampeão da Copa América (2004 e 2007) pela Seleção Brasileira de Futebol, entre outros títulos, ele também ficou extremamente sensibilizado pela tragédia e decidiu ajudar arrecadar fundos para as vítimas do terremoto do Haiti. “Acho muito importante ajudar a quem precisa, ainda mais se tratando de uma tragédia como essa. Fico feliz por poder contribuir, de alguma maneira, com as vítimas do terremoto no Hait,”diz.   

O volante Hernanes, que já defendeu a seleção, também decidiu vestir a camisa da solidariedade: “Não gosto de ver as pessoas sofrendo e fiquei inconformado com a situação do Haiti. Quero ajudar a tentar aliviar o sofrimento das pessoas e por isso pensei em ajudar de alguma forma. Espero que o dinheiro arrecadado ajude a Médicos Sem Fronteiras nessa importante empreitada”, diz o jogador, que autografou e doou para MSF uma camisa oficial do São Paulo Futebol Clube, utilizada na goleada do tricolor por 3 a 0 sobre o Paulista de Jundiaí, no último dia 28 de janeiro, pelo Campeonato Paulista.

Quem também participa do leilão solidário é o meia Willian, que foi revelado pelo Corinthians e hoje joga no time ucraniano Shakhtar Donetsk. Ele doou uma camisa do clube para que a venda ajude MSF a continuar o trabalho junto às vitimas do Haiti:

“Acompanhei pelo noticiário toda a situação do Haiti e fiquei muito triste. Resolvi ajudar de alguma forma, pois num momento como esse a solidariedade é fundamental. Espero que o dinheiro da camisa ajude a Médicos Sem Fronteiras a salvar vidas no Haiti”

Cada camisa oficial será leiloada separadamente e todo o dinheiro arrecadado será revertido para os projetos de MSF no Haiti. Os leilões serão feitos com o apoio do TodaOferta (www.todaoferta.com.br), site de comércio eletrônico do UOL, que não cobra comissão sobre as vendas e inserção de anúncios e ainda permite a comunicação entre os usuários, facilitando as negociações entre vendedores e compradores.