Você está aqui

Invisíveis indicado ao Goya de melhor filme documental

04/01/2008
Produzido por Javier Bardem com o apoio de Médicos Sem Fronteiras,filme tem direção de Isabel Coixet, Mariano Barroso, Fernando León de Aranoa, Win Wenders e Javier Corcuera

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas da Espanha divulgou as candidaturas para a XXII edição do Prêmio Goya, que será celebrado no próximo dia 03 de fevereiro. "Invisíveis" concorrerá ao Goya de melhor filme documental, junto com outros três filmes indicados: Fados, O Produtor e Lucio.

'Invisíveis" é a soma de cinco histórias sobre cinco crises que recebem quase nenhuma atenção da mídia frente ao sofrimento que provocam, duas doenças esquecidas e três conflitos armados. Os cineastas Isabel Coixet e Mariano Barroso utilizaram a ficção para mostrar a realidade de duas epidemias silenciosas, a doença de Chagas na Bolívia e a doença do sono na República Centro-Africana. Por sua vez, Fernando Leon de Aranoa dá voz aos meninos soldados no norte de Uganda. Javier Corcuera mostra o drama da violência e o deslocamento dos camponeses na Colômbia e Win Wenders fala das agressões sexuais contra civis na República Democrática do Congo.

"Invisíveis" são aqueles a quem não queremos ver, mas que acabam aparecendo por de trás dos nossos medos e apreensões, entre outras coisas porque nunca deixaram de existir. Coincidindo com o vigésimo aniversário do início de suas atividade na Espanha, Médicos Sem Fronteiras quer render justiça a essas pessoas que têm sido esquecidas por governos, empresas, instituições e cidadãos.

Todas estas histórias pertencem aos conflitos esquecidos e aos que atuam de maneira permanente: Médicos Sem Fronteiras. O ator Javier Bardem, através de sua produtora Pingüim Filmes em colaboração com Reposado PC, tem levado a cabo a produção deste filme com o apoio de MSF.