Você está aqui

Inovação em MSF: sim, somos pessoas com ideias

31/05/2019
Novas tecnologias nos ajudam a oferecer cuidados de saúde de qualidade para nossos pacientes
Inovação em MSF: sim, somos pessoas com ideias

Nós não paramos de pensar nas coisas, porque queremos torná-las melhores. Sempre atendemos populações que vivem em áreas muito remotas ou em lugares afetados por combates, ou que precisam fugir de suas casas de um dia para o outro. Mas, às vezes, há circunstâncias especiais e não podemos chegar a essas pessoas ou não podemos atendê-las por muito tempo. Portanto, agora estamos tentando novas maneiras de trabalhar. Neste artigo, você descobrirá algumas das inovações que estamos testando.

 

Pesquisas inteligentes

Para determinar as necessidades em uma crise, nós entrevistamos pessoas para descobrir quantas fazem parte da família, se têm água suficiente... Uma pesquisa sobre toda a vida, com formulários em papel. Depois, essa informação é compilada, registrada... Isso leva tempo! Então, começamos a usar celulares e tablets para fazer as pesquisas, coletar os dados e enviá-los em tempo real para as equipes que os analisam.

 

Caminhão/centro cirúrgico

 

Temos um “centro cirúrgico” sobre rodas, composto por até 16 trailers. Alguns deles são a sala de cirurgia, a UTI ou a farmácia. Outros são para transportar o resto do material que os cirurgiões precisam. O centro cirúrgico pode ficar pronto em três horas e podemos levá-lo a uma zona de guerra. Nós o usamos em Mossul, no Iraque.

 

Hospital pré-fabricado

8 pessoas x 1 semana = 1 módulo de 90 m2. É assim que montamos o hospital que chamamos de "LEGO", porque é composto por módulos pré-fabricados. Instalamos tantos módulos quanto precisamos: com três, temos uma maternidade com 15 leitos e, com seis, algumas salas de emergência. É feito com materiais que são facilmente desinfectados. A altura do chão é regulável e por isso não temos que nivelar o terreno.

 

Impressão 3D

Imprimimos próteses de plástico para pessoas que sofreram amputações. Elas são mais baratas que as tradicionais, são fabricadas em dois dias e podemos adaptá-las às necessidades do paciente e às atividades que ele gostaria de retomar, como dirigir ou trabalhar no campo. Usamos essa incrível tecnologia em nosso projeto para sobreviventes de guerra em Amã, Jordânia.

 

Mochila para fugir

As pessoas que fogem ficam sem assistência médica quando mais precisam: elas podem estar feridas ou adoecer. Este kit de primeiros socorros é transportado por profissionais de saúde locais de MSF que decidiram acompanhar os deslocados. Ele contém material de sutura, bandagens, lenços antissépticos, antibióticos, anti-inflamatórios, antimaláricos, sais de reidratação etc.: os itens básicos necessários para tratar entre 10 e 50 pessoas. A mochila é hermética e tem um compartimento isolado para medicamentos que precisam ser mantidos no frio.

 

Telemedicina
 

Os hospitais e a equipe também sofrem as consequências das guerras e a população fica sem atendimento médico especializado. A medicina a distância nos permite dar aconselhamento qualificado e treinamento para os profissionais de saúde que estão em campo. Temos um sistema de web conferência em tempo real, um site seguro para compartilhar informações clínicas e aplicativos de mensagens para celulares.

 

Ultrassom portátil

 



A sigla em inglês para esta inovação é POCUS e quer dizer “ultrassom no local de atendimento". Isto é, levamos o ultrassom até o leito do paciente em necessidade, sem que ele tenha que se mover. Os POCUS são pequenos, fáceis de usar e se conectam a um laptop ou tablet para ver a imagem.

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar