Você está aqui

Indonésia: MSF tenta chegar às áreas desassistidas

05/10/2009
Primeiro grupo de profissionais chegou no sábado a Padang, uma das cidades mais afetadas pelo terremoto em Sumatra

Três dias após um poderoso terremoto atingir a Ilha de Sumatra, na Indonésia, deixando quase mil mortos, cerca de 3 mil desaparecidos e mais de 3 mil feridos, a primeira equipe de Médicos Sem Fronteiras (MSF) chegou à região no sábado, dia 3 de outubro. Cerca de 20 profissionais – entre os quais cirurgiões, especialistas em reumatologia, enfermeiros, psicólogos e logísticos – começaram a trabalhar para levantar as necessidades da cidade de Pandang e seus arredores.

Enormes quantidades de ajuda – enviadas pelas autoridades da Indonésia e de fora – já chegaram a Pandang, a maior cidade da região e uma das mais afetadas pelo terremoto. MSF primeiro analisou a situação nos hospitais da cidade, onde a ajuda necessária já foi providenciada. Em uma segunda fase, as equipes de MSF começaram a avaliar as necessidades das regiões mais próximas.

Uma das regiões mais preocupantes é Pariaman, uma das cidades mais afetadas localizada aproximadamente a 50 quilômetros ao norte de Pandang. Da mesma forma, MSF teme pelas áreas rurais próximas, onde vários vilarejos foram completamente destruídos por deslizamentos de terra e o acesso das equipes de resgate ainda é difícil.

Enquanto o material de emergência ainda está a caminho de Sumatra, as equipes de MSF vão focar seus esforços na tentativa de chegar às áreas ainda sem nenhuma assistência e identificar as necessidades mais urgentes.