Você está aqui

Iêmen: MSF recebe 51 vítimas feridas em poucas horas em meio ao caos em Aden

29/08/2019
Confrontos nas ruas da cidade de Aden levam a chegada de feridos em massa ao hospital de MSF

Na quarta-feira, 28 de agosto, assistimos a fortes combates em Aden entre vários grupos armados, principalmente forças leais ao presidente Hadi, que se opunham ao movimento separatista do sul. No espaço de algumas horas, as equipes de Médicos Sem Fronteiras receberam 51 vítimas feridas; 10 estavam mortas quando chegaram à nossa instalação.

“Está um caos total aqui. Ontem houve confrontos na cidade durante todo o dia. As coisas parecem ter se acalmado um pouco esta manhã, mas a expectativa é de que as hostilidades sejam retomadas a qualquer momento", diz a coordenadora do programa de MSF no Iêmen, Caroline Seguin, que está em Aden.

O hospital tem no momento com 80 pacientes internados. "Este é o terceiro grande afluxo de pessoas feridas em três semanas", continua Seguin. Um bairro próximo ao hospital foi alvo de um ataque aéreo da coalizão internacional no início da noite. “Neste momento, é difícil estabelecer quais grupos controlam quais bairros em Aden. O aeroporto e a área adjacente estão fechados e há um risco real de ficar encurralado pelos combates”, alerta Seguin.

“Nossas equipes estão prontas para receber mais vítimas. Mais uma vez, informamos os vários grupos armados e a coalizão que estamos no hospital e onde ele está localizado", explica a coordenadora do programa. Desde o início da guerra, em março de 2015, as instalações de MSF foram atingidas seis vezes, cinco delas por ataques aéreos lançados pela coalizão.

Os combates em Aden são principalmente entre forças leais ao presidente Hadi e tropas do movimento separatista do sul, o Conselho de Transição do Sul. Normalmente aliados em seu combate contra Ansar Allah, durante as últimas semanas eles têm lutado pelo controle das províncias do sul.

Também ocorreram confrontos violentos nas províncias de Abyan e Shabwah, onde Médicos Sem Fronteiras prestam apoio ao sistema de saúde com doações de medicamentos, suprimentos e equipamentos.

Entre 9 e 12 de agosto, Aden já havia sido transformada em um campo de batalha. As equipes de MSF no hospital receberam um influxo maciço e ininterrupto de pessoas feridas e atenderam 119 pacientes em menos de 24 horas.

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar