Você está aqui

Iêmen: MSF mantém projetos em oito províncias para atender feridos do conflito

25/06/2015
MSF levou 105 toneladas de itens de ajuda humanitária às instalações que está administrando e apoiando no país

Foto: Benoit Finck/MSF

Médicos Sem Fronteiras (MSF) é uma organização médico-humanitária internacional que atua em cerca de 70 países ao redor do mundo. A organização trata pacientes independentemente de suas origens, seguindo a ética médica. No Iêmen, MSF atua em Aden, Al Dhale, Taiz, Saada, Amran, Hajja, Ibb e Sanaa. MSF levou 105 toneladas de itens de ajuda humanitária às instalações que está administrando e apoiando no país. Abaixo, um resumo das atividades da organização no Iêmen:

Feridos de guerra tratados por MSF: mais de 3.800 pacientes desde 19 de março de 2015.

Aden: MSF está administrando por conta própria um hospital de emergência cirúrgica – dentro do complexo do hospital Al-Sadaqa, no distrito de Sheikh Othman – e tem apoiado o centro de saúde de Crater, com profissionais de MSF trabalhando 24 horas por dia, oferecendo cuidados para trauma, medicamentos e combustível para o gerador de energia. No hospital, há seções de emergência, unidade de terapia intensiva, centro cirúrgico, ambulatório cirúrgico, acompanhamento clínico, serviços de saúde mental, internação, fisioterapia, psicoterapia, raio-x, laboratório e farmácia. Em Enma, As-Shab e Crater, MSF deu início às atividades das clínicas móveis que oferecem cuidados ambulatoriais a pacientes cirúrgicos que não têm acesso aos cuidados ambulatoriais oferecidos no hospital da organização. Desde o início de 2015, MSF atendeu 2.380 pacientes na sala de emergência e realizou 2.259 intervenções cirúrgicas. O número de feridos de guerra recebidos desde 19 de março superou 2.200 pessoas.

Amran: Desde a metade de maio, MSF tem oferecido consultas gerais nas clínicas móveis para deslocados internos que fogem de suas casas rumo a diversas regiões do Iêmen. Mais de 3.400 consultas gerais foram oferecidas e as atividades continuam em andamento. Além disso, MSF ofereceu apoio em diversos locais que abrigam deslocados internos. O apoio inclui o fornecimento de tanques de água, itens não-alimentares e kits de higiene para mais de 500 famílias deslocadas, abrigadas em 12 localidades em Khamer. As atividades de apoio aos deslocados internos também incluem promoção de saúde entre essas pessoas e limpeza do sistema de esgoto no mercado central de Khamer.

MSF está apoiando ativamente serviços de saúde e que salvam vidas destinados a pacientes em 12 departamentos do hospital de Al-Salam, do Ministério da Saúde: sala de emergência, unidade de terapia intensiva, operações cirúrgicas, unidade de pré-natal, centro terapêutico pediátrico e de internação, hospitalização, sala de parto, cuidados de pré-natal, banco de sangue, laboratório, vacinação e sala de curativos. MSF também está apoiando o centro de saúde de Huth com medicamentos, oxigênio, equipamentos logísticos, recursos humanos, eletricidade e sistema de encaminhamento. Desde 1º de janeiro até 19 de junho, MSF recebeu 15.900 pacientes nas salas de emergência, realizou 1.370 cirurgias e 1.300 partos, admitiu 1.446 pacientes adultos na internação e 1.200 crianças na ala pediátrica e na unidade de pré-natal, ofereceu 2.534 consultas de pré e pós-natal, e 1.708 consultas ginecológicas na província de Amran.

Hajja: MSF está apoiando os deslocados internos com água, distribuições de itens não-alimentares e consultas médicas gerais no distrito de Bani Hassan. A organização conduziu 4.742 consultas em suas clínicas móveis e no centro de saúde do distrito.

MSF também ofereceu serviços de emergência e vitais para feridos no hospital de Haradh. Um total de 145 feridos de guerra foram tratados pela equipe de MSF em parceria com a equipe do Ministério da Saúde do hospital de Haradh.

Al-Dhale’: MSF ainda está oferecendo serviços de saúde vitais no hospital administrado pelo Ministério da Saúde de Al-Nasser, em Al-Dhale. O apoio inclui sala de emergência 24 horas por dia, cirurgia, cuidados pós-operatórios, esterilização, laboratório, controle de infecção, gestão de resíduos e encaminhamentos. Além disso, MSF está apoiando o centro de saúde de Al-Azarik na sala de emergência, cuidados de pré e pós-natal, planejamento familiar, partos normais, programas de imunização, nutrição e encaminhamentos ao hospital de Al-Nasser. Em Qataba, MSF apoia as salas de emergência 24 horas por dia, sala de observação, laboratório e gestão de resíduos no hospital de Al-Salam, do Ministério da Saúde. No mês passado, MSF ampliou suas atividades apoiando o departamento ambulatorial, de nutrição e de cuidados de pré-natal no hospital. MSF também oferece água potável para 25 mil pessoas por meio de um poço adequado na cidade de Qataba.

Além disso, MSF está apoiando diversos centros de saúde em Jaffea e hospitais em Al-Habilain com suprimentos médicos e equipamentos na província. Desde o início de 2015, o projeto de MSF em Al-Dhale atendeu 10.317 pacientes na sala de emergência e 1.232 feridos, entre os quais mais de 490 eram feridos de guerra. MSF também ofereceu consultas gerais para 11.206 pacientes.

Saada: Desde meados de maio, MSF está apoiando a sala de emergência e os departamentos de maternidade e terapia ocupacional do hospital de Al Jumhuri, na cidade de Saada, com uma equipe médica de profissionais nacionais e internacionais. MSF assistiu 87 partos normais, atendeu 837 pacientes na sala de emergência, entre os quais 410 eram feridos de guerra, e realizou 102 cirurgias, entre as quais 89 eram relacionadas à guerra. MSF também está apoiando o centro de saúde de Haidan com um médico, medicamentos e sistema de encaminhamento ao hospital de Al-Jumhori e planeja apoiar a instalação futuramente.

Taiz: Desde o início de maio deste ano, MSF está oferecendo medicamentos de emergência e suprimentos cirúrgicos para os hospitais de Al-Jumhouri, Al-Thawra e Al-Rawdah, e também para o hospital militar, que receberam pessoas afetadas pela violência do conflito em andamento. Durante esse período, MSF estruturou e equipou três salas de emergência adicionais no hospital de Al-Rawdah para ter mais espaço para lidar com um grande número de vítimas de uma vez, enquanto continua apoiando as salas de emergência dos hospitais com suprimentos e profissionais. MSF conta com quatro médicos e um enfermeiro trabalhando na sala de emergência do hospital de Al-Rawdah, além de cobrir o pagamento dos salários de 22 funcionários do hospital para garantir que trabalhem 24 horas nas salas de emergência. Desde o início de junho até o dia 17, o hospital recebeu um total de 617 pacientes, e desses, 73 morreram. Um total de 946 pacientes feridos foram recebidos só no mês de maio. Atualmente, a média pessoas precisando de curativos na sala de emergência é de 60 ao dia. MSF também apoiou o hospital de Al-Thawra com “kits de queimadura”, quando cerca de 200 pessoas foram feridas devido a uma explosão de um caminhão-tanque na cidade de Taiz. MSF oferece um sistema de encaminhamento de hospital para hospital por meio de quatro ambulâncias.

Depois de avaliar necessidades, MSF está estruturando um escritório em Taiz para garantir apoio contínuo durante esse período de crise. Uma equipe de MSF está em campo para apoiar e realizar futuras avaliações das necessidades sempre que necessário.

Ibb: MSF doou materiais médicos e cirúrgicos aos hospitais de Al-Thawra e Al- Qa’idah na província de Ibb. MSF também está considerando fazer doações pontuais de alimentos para cozinhas que centralizam as demandas de deslocados internos que estão abrigados em cinco escolas na cidade de Al-Qa’idah, em Ibb. Em 1º de junho deste ano, MSF ajudou o Ministério da Saúde com a evacuação de 509.800 doses de vacinas, destinadas a uma imunização de rotina, do gabinete de saúde da província, que está na linha de frente da guerra, para à cadeia de frio de Ibb.

Sanaa: MSF doou 500 materiais de sessões de diálise ao centro de Kidney, no hospital de Al-Jumhori, em Sanaa, que ajudará os pacientes registrados por 17 dias. A organização está se preparando para apoiar este centro com esses materiais por três meses. MSF também doou mil litros de diesel para a fábrica de oxigênio para produzir oxigênio para o hospital de Al-Thawra. Atualmente, MSF está tentando ajudar no transporte de materiais ao centro de diálise de Al-Thawra e a outros centros no país.

Além disso, MSF ofereceu apoio urgente durante emergências aos hospitais locais por meio do Ministério da Saúde, após diversas explosões em Sanaa desde o início de 2015.