Você está aqui

Iêmen: “Eu nunca ouvi explosões como essa em minha vida”

10/07/2015
Enfermeiro de MSF sente as consequências da violência na província de Al Dhale

Foto: Jean-Pierre Amigo/MSF

Um enfermeiro que atua em um dos hospitais apoiados pela organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) no Iêmen fala sobre sua experiência ao ouvir pela primeira vez ataques aéreos em Al Dhale, no Iêmen. Abaixo seu depoimento na íntegra:

“Eu nunca ouvi explosões como essa em minha vida. Eu não entendi logo de cara que aqueles barulhos eram ataques aéreos, mas me lembrei de ouvir o som de aviões mais cedo. Eu estava com medo; senti que as bombas iriam explodir ao meu lado... Eu estava tremendo.

Depois disso, eu tive uma forte dor de cabeça e senti que iria entrar em coma, porque quando saí do hospital que MSF apoia na província de Al Dhale, onde trabalho, não consegui achar nenhum meio de transporte para voltar para casa. As pessoas estavam nas ruas, na frente do hospital, desorientadas, confusas.

Quando eu, finalmente, consegui um transporte, era um pequeno ônibus público, ficava pedindo ao motorista que dirigisse o mais rápido que pudesse para sair dali. Após esse incidente, eu decidi tirar alguns dias de folga e ficar em casa com a minha família. Mas não pude ficar por muito tempo porque meu trabalho é a nossa única fonte de renda.

Esse episódio me afetou muito. Agora, eu começo a tremer e tenho arrepios até quando ouço um tiro ou qualquer som de explosão. Por exemplo, quando estou subindo as escadas da minha casa ou do hospital e alguém bate a porta, eu posso até desmaiar por causa do medo que sinto.

Não tenho certeza de quanto tempo continuarei trabalhando no hospital ou com MSF. Eu prefiro estar em casa com a minha família – onde é seguro e distante dos ataques aéreos e confrontos –, em vez de trabalhar em um hospital que fica na linha de frente de batalha. Eu estou com muito medo de estar aqui.”

MSF em Al Dhale
MSF oferece serviços de saúde que salvam vidas no hospital de Al-Nasser, do Ministério da Saúde, no distrito de Al Dhale, no sudoeste do Iêmen. O apoio inclui sala de emergência 24 horas por dia, cirurgia, cuidados pós-operatórios, esterilização, laboratório, controle de infecção, gestão de resíduos e encaminhamentos.

Além disso, MSF está apoiando o centro de saúde de Al-Azarik na sala de emergência, cuidados de pré e pós-natal, planejamento familiar, partos normais, programas de imunização, nutrição e encaminhamentos ao hospital de Al-Nasser. Em Qataba, MSF apoia a sala de emergência 24 horas por dia, sala de observação, laboratório e gestão de resíduos no hospital de Al-Salam, do Ministério da Saúde.

No mês passado, MSF ampliou suas atividades apoiando o departamento ambulatorial, de nutrição e de cuidados de pré-natal no hospital. MSF também oferece água potável para 25 mil pessoas por meio de um poço adequado na cidade de Qataba.

Além disso, MSF está apoiando diversos centros de saúde em Al-Jaffea e hospitais em Al-Habilain com suprimentos médicos e equipamentos na província.

Desde o início de 2015, o projeto de MSF em Al Dhale atendeu 10.317 pacientes na sala de emergência e 1.232 feridos, entre os quais mais de 490 eram feridos de guerra. MSF também ofereceu consultas gerais para 11.206 pacientes.

Leia mais sobre