Você está aqui

Iêmen: Comitê Internacional da Cruz Vermelha e Médicos Sem Fronteiras estão alarmados com ataques às vias de acesso vitais ao país

05/05/2015
Violência está obstruindo a entrega de assistência humanitária e a movimentação de profissionais

Foto: Thomas Glass/ICRC

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) e a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) estão extremamente preocupados com os graves danos causados por recentes ataques da Coligação em aeroportos em Sanaa e em Hodeida, no Iêmen, que está obstruindo a necessária entrega de assistência humanitária e a movimentação de profissionais humanitários.

“O Iêmen depende quase que completamente de importações de alimentos e medicamentos, especialmente para o tratamento de doenças crônicas”, diz Cedric Schweizer, que coordena uma equipe de 250 profissionais do CICV no país. “O aeroporto de Sanaa era uma infraestrutura civil essencial, e a principal via de acesso para fornecer bens e serviços humanitários essenciais. As duras restrições sobre as importações, impostas pela Coligação ao longo das últimas seis semanas, somado à escassez extrema de combustível, tornou o cotidiano dos iemenitas insuportável, e seu sofrimento imenso”, acrescentou.

O rompimento da chave de infraestrutura logística, incluindo aeroportos, portos marítimos, pontes e estradas está tendo consequências alarmantes sobre a população civil, e a situação humanitária tornou-se catastrófica. Pontos de controle de diferentes facções armadas têm obstruído a entrega de suprimentos médicos urgentes para hospitais e têm impedido pacientes e feridos de acessar cuidados de saúde essenciais.

“O atual conflito já causou extrema dificuldade para a população em todo o país”, disse Marie Elisabeth Ingres, que coordena a operação de MSF no Iêmen. “A destruição da pista de Sanaa significa que inúmeras vidas agora estão ainda mais em risco, e nós não podemos mais continuar parados e assistindo a pessoas tendo que beber água contaminada e crianças morrendo de causas evitáveis.”
 
MSF e CICV demandam canais desobstruídos para que a passagem de provisionamento de ajuda humanitária estejam abertos e sejam respeitados por todas as partes do conflito nessa situação cada vez mais desesperadora. Fazemos um apelo para o fim dos ataques às vias de acesso vitais ao país e para que seja dado à autoridade da aviação civil do Iêmen a oportunidade de reparar os aeroportos, a fim de que a assistência humanitária possa ser enviada ao Iêmen.

Leia mais sobre