Você está aqui

Iêmen: ambulância de MSF é sequestrada

01/03/2016
O crime aconteceu em Al-Husaini, na província de Lahj, após a transferência de um paciente de Al-Dhale para Aden

Uma ambulância da organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) foi sequestrada ontem (29/02) na região de Al-Husaini, província de Lahj, por quatro homens armados desconhecidos.

No dia 29 de fevereiro, a ambulância transferiu um paciente do hospital Al-Naser, apoiado por MSF em Al-Dhale’, para o hospital emergencial de MSF em Aden. Na volta, os quatro homens armados pararam o carro, forçando o motorista da ambulância a sair do carro. Havia outro profissional médico de MSF na ambulância. Apesar do susto, ambos passam bem.

“Esse incidente nos deixa preocupados com nossos profissionais e pacientes, que não poderão chegar aos hospitais quando precisarem. Nós pedimos a todos que respeitem a atividade médica e que não impeçam o trabalho ou prejudiquem profissionais médicos, pacientes e ambulâncias”, diz Jerome Alin, coordenador-geral de MSF no Iêmen. 

MSF relatou o incidente às autoridades locais, mas ainda não obteve resposta.

MSF oferece serviços de saúde vitais no hospital Al-Naser, do Ministério da Saúde, na província de Al-Dhale’, desde 2012, além de apoiar o hospital Al-Salam, em Qatabah, e o centro de saúde The-Ijlal, no distrito de Al Azariq. MSF é uma organização médica neutra sem fins lucrativos que atua em mais de 60 países no mundo. No Iêmen, MSF atua em Al-Dhale’, Aden, Taiz, Sa’ada, Amran, Hajja Ibb e Sana’a. Em 2015, MSF tratou mais de 29 mil feridos e vítimas da violência.

Leia mais sobre