Você está aqui

A esperança no tratamento da tuberculose

23/03/2018
Sharonann Lynch, da campanha de acesso de MSF, fala sobre os dois novos medicamentos contra TB
A esperança no tratamento da tuberculose

Foto: Sami Silva

“Cinco anos atrás, vimos um raio de esperança com dois novos medicamentos para tratar a tuberculose: bedaquilina e delamanida. Esses medicamentos prometiam um regime de tratamento mais eficaz contra a TB multirresistente a medicamentos (TB-MDR), oferecendo um tratamento oral mais rápido, com menos efeitos colaterais e melhores resultados clínicos. Infelizmente, a aceitação desses novos medicamentos tem sido terrivelmente lenta. A maioria das pessoas com TB-MDR tratadas continua recebendo medicamentos mais antigos que podem causar efeitos colaterais graves - como surdez e psicose – cuja taxa de cura é de apenas 50%. Como fornecedora do tratamento, MSF fica desapontada ao ver governos sem fazer o suficiente para aumentar o acesso aos novos medicamentos que oferecem uma chance real de sobrevivência para as pessoas que continuam morrendo por causa da maior doença infecciosa do mundo. Já passou da hora dos governos se pronunciarem e tratarem a tuberculose.”

- Sharonann Lynch, conselheira sobre HIV e tuberculose, campanha de acesso de MSF

Das cerca de 600 mil pessoas que foram infectadas com TB-MDR em 2016, apenas 130 mil iniciaram o tratamento contra a doença. Estima-se que 240 mil pessoas morreram da doença no mesmo ano. Apesar dos dois novos e promissores medicamentos, bedaquilina e delamanida, já estarem no mercado há mais de quatro anos, o acesso dos pacientes a eles permanece inaceitavelmente limitado. Em fevereiro de 2018, apenas 16.069 pessoas em todo o mundo haviam recebido bedaquilina e apenas 1.247 pessoas haviam recebido delamanida. Além de aumentar seu uso, é necessário relatar os resultados dos tratamentos para informar futuras diretrizes de tratamento da Organização Mundial de Saúde.

MSF está envolvida no tratamento de TB há 30 anos, muitas vezes trabalhando junto a autoridades nacionais de saúde para tratar pacientes em uma grande variedade de ambientes, incluindo zonas crônicas de conflito, favelas urbanas, prisões, campos de refugiados e áreas rurais. Em 2016, MSF apoiou mais de 20 mil pacientes durante o tratamento de TB, incluindo 2.700 pacientes com TB resistente a medicamentos.
 

Leia mais sobre