Você está aqui

Diálogos Sem Fronteiras 2020 MSF Desastres naturais: Moçambique, um ano após os ciclones

19/02/2020
Ciclo de conversas abertas promove a reflexão sobre contextos de crise e de vulnerabilidade que requerem assistência humanitária
Centro MSF de Tratamento de Cólera em Mar Azul, Beira, Moçambique

© Carl Theunis/MSF

O impacto devastador dos ciclones Idai e Kenneth em Moçambique, em 2019, e a resposta de emergência multidisciplinar para assistir milhares de pessoas com necessidades urgentes estão no centro da segunda edição do ciclo Diálogos Sem Fronteiras MSF.

Com esta série de conversas abertas, organizadas pela Médicos Sem Fronteiras em Portugal ao longo de 2020, a organização médica humanitária põe em enfoque diversos contextos nos quais as suas equipas trabalham em diferentes partes do mundo. Promovendo uma reflexão que envolve os testemunhos diretos de profissionais da Médicos Sem Fronteiras, o olhar de jornalistas e a experiência de outras ONG no terreno, os vários eventos do ciclo Diálogos Sem Fronteiras são abertos ao público e com entrada gratuita.

Desta vez temos em conversa aberta a coordenadora de projeto MSF Francisca Baptista da Silva, que integrou as equipas na resposta de emergência em Moçambique, a diretora de operações da Médicos do Mundo, Ana Pinto de Oliveira, a jornalista da Visão/Exame Margarida Vaqueiro Lopes e o representante da MSF Portugal, João Antunes.

A 15 de março de 2019, o ciclone Idai atingiu Moçambique, com especial intensidade na região da Beira, arrasando edifícios e infraestruturas, incluindo o sistema de fornecimento de água, e deixando milhares de pessoas em necessidade urgente de assistência e em risco de propagação de doenças como a cólera.

MSF mobilizou prontamente equipas multidisciplinares de emergência e toneladas de equipamentos para apoiar a resposta às consequências deste desastre natural. A ação no terreno estava em curso quando o ciclone Kenneth atingiu, seis semanas depois, a zona costeira da província moçambicana de Cabo Delgado, no Norte do país, em abril de 2019.

Nesta resposta de emergência, entre meados de março e finais de maio, a MSF teve a trabalhar no terreno mais de 185 profissionais internacionais e 800 profissionais moçambicanos. A organização humanitária montou três centros de tratamento específicos para cólera na Beira, tendo chegado a tratar 200 pacientes por dia em apenas um centro, na fase do pico do surto; unidades menores foram instaladas nas zonas remotas de Buzi, Dondo, Mafambisse, Matua e Tica, e na estrada entre a Beira e Chimoio. Foi também dado apoio logístico e técnico ao Ministério da Saúde moçambicano na campanha de vacinação contra a cólera que chegou a cerca de 900 mil pessoas. Além disso, as equipas MSF montaram instalações de tratamento de águas, limparam poços, desinfetaram fontes de água contaminadas.

Foram ainda desenvolvidos todos os esforços para reativar com a maior urgência os projetos regulares que a MSF tinha ativos em Moçambique antes dos ciclones, nomeadamente a retoma do funcionamento normal do programa de apoio e assistência a comunidades afetadas pelo VIH/Sida na Beira e em Maputo.

A Médicos Sem Fronteiras presta cuidados de saúde e assistência humanitária em contextos de conflito armado, de catástrofes naturais ou provocadas por ação humana, de epidemias e de exclusão no acesso a cuidados médicos. No terreno e junto das populações e comunidades mais vulneráveis e necessitadas de assistência médica, em mais de 70 países, as equipas MSF são formadas por profissionais de várias atividades que trabalham em programas regulares e de resposta de emergência. Com Diálogos Sem Fronteiras, a MSF Portugal quer dar a conhecer melhor a realidade das pessoas que se encontram em contextos de crise, as circunstâncias multifacetadas desses contextos e o trabalho dos seus profissionais no terreno.

A marcar desde já na agenda, o segundo evento de Diálogos Sem Fronteiras 2020 MSF Portugal:

Desastres naturais: Moçambique, um ano após os ciclones Idai e Kenneth

17 de março, 18h30-20h

Auditório da Biblioteca Orlando Ribeiro, Telheiras

Lisboa


Arquivo:

Primeira edição do ciclo Diálogo Sem Fronteiras 2020 MSF - Conflitos armados: Iémen

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar