Você está aqui

Começam a surgir os primeiros casos de tétano entre os sobreviventes da tragédia na Ásia

19/01/2005
Até o momento, pouco mais de 60 casos de tétano foram confirmados na região de Aceh. MSF já iniciou uma campanha de prevenção e está oferecendo as doses necessárias da vacina contra a doença, que tem um alto índice de mortalidade

Uma das doenças mais perigosas já identificadas na província de Aceh, Indonésia, após a tragédia na Ásia é o tétano. A transmissão do tétano, que pode ser fatal, é facilitada por ferimentos infeccionados e influenciada por fatores como calor, umidade e exposição a animais, terra e outros elementos. Mais de 60 casos já foram identificados pelas estruturas de saúde de Aceh até o momento, sendo que a maioria está sendo tratada no hospital principal de Banda Aceh e outros em Meulaboh e Sigli.

"Tétano é uma preocupação grande já que possui uma taxa de mortalidade de 25% e a cobertura vacinal contra a doença em Aceh é muito baixa", disse Loris De Filippi, coordenador de saúde de MSF em Aceh. "É muito importante que as pessoas que tenham feridas abertas façam uma boa lavagem do local e depois mantenham a ferida coberta com curativo. Devemos fazer o possível para evitar que as pessoas, que possam se cortar ou se ferir enquanto buscam pertences na lama deixada após as tsunamis, desenvolvam o tétano".

Após saber dos números preocupantes de casos de tétano na cidade na semana passada, MSF iniciou uma campanha de prevenção da doença em Banda Aceh na última sexta-feira, 14 de janeiro. MSF mantém uma clínica móvel formada por um médico e dois enfermeiros que oferece consultas médicas, curativos para os ferimentos e informações sobre a doença, em duas das áreas mais destruídas de Banda Aceh. A equipe móvel também já distribuiu mais de 500 pares de botas e 1.500 pares de luvas para as pessoas que trabalham nos destroços da cidade. Um carro equipado com megafones vem circulando pela área para informar as pessoas sobre o risco de infecção por tétano e as formas de prevenção.

Até o momento, os casos confirmados de tétano parecem estar concentrados em pessoas que se feriram durante as tsunamis e não naquelas que apresentaram ferimentos durante o trabalho de limpeza nas semanas que se seguiram ao desastre. A vacinação adequada contra a doença requer uma injeção inicial da vacina, a qual está sendo oferecida pela equipe de MSF, seguida de uma segunda dose 28 dias depois.

"O período de incubação do tétano é em média de três semanas, nos próximos dias, portanto, acreditamos que o número de casos aumente em Aceh", disse De Filippi. "Iniciamos o trabalho de prevenção do tétano assim que identificamos que a doença seria um problema potencial, e manteremos um acompanhamento de perto já que também precisaremos fazer uma retrospectiva dos casos para nos prepararmos para as possíveis futuras emergências".