Você está aqui

Cinco profissionais que atuam em MSF (e não são médicos!)

09/01/2020
Conheça algumas das profissões presentes em nossos projetos
Cinco profissionais que atuam em MSF (e não são médicos!)

Foto: Anthony Jean/SOS MEDITERRANEE

Médicos Sem Fronteiras (MSF) atua levando cuidados médicos a populações que vivem em contextos de crise, em mais de 70 países em todo o mundo. O que muita gente não sabe é que a maioria dos profissionais que trabalham com MSF não são médicos. Conheça algumas das profissões que fazem parte dos nossos projetos.

 

Obstetriz

De visitas a gestantes em locais extremamente remotos e de difícil acesso para fazer consultas de pré-natal até o treinamento de parteiras em maternidades movimentadas de grandes hospitais, as obstetrizes de MSF são parte essencial da maioria das equipes dos projetos.

Obstetrizes têm um papel fundamental na realização de partos naturais, que beneficiam tanto a mãe quanto o bebê.

 

Psicólogo

Durante e após situações de emergência, as pessoas estão mais propensas a sofrerem de uma série de problemas de saúde mental. Algumas desenvolvem novos transtornos mentais, enquanto outras enfrentam sofrimento psíquico.

Aquelas com transtornos mentais pré-existentes, muitas vezes, precisam de mais ajuda do que antes. Esse apoio deve ser oferecido para as pessoas respeitando sua dignidade, sua cultura e suas habilidades.

 

Logístico

Esses profissionais podem ter experiências de trabalho diferentes entre si, como, por exemplo, construção civil, mecânica, engenharia, arquitetura. Nos projetos em campo, são os responsáveis pelos equipamentos, transportes, veículos, sistemas de comunicação, rádio e segurança, construção e manutenção da infraestrutura necessária, estrutura de moradia dos profissionais, entre outros.

 

Especialista em água e saneamento

Eles cuidam de todos os procedimentos necessários para o bom funcionamento das instalações de higiene e saneamento nos projetos. Podem construir desde estruturas de saneamento básico, como latrinas, poços d'água e encanamentos ou serem responsáveis pela higienização da água usada nos hospitais, alimentação e consumo das pessoas, além da higienização das estruturas de saúde.

Chegam a realizar, em alguns projetos, o trabalho junto às equipes de promoção de saúde, ajudando a população a compreender a importância de alguns hábitos de higiene para a manutenção da saúde pessoal e da prevenção de doenças transmitidas pela água.

 

Farmacêutico

O acesso a medicamentos essenciais é uma das principais preocupações de MSF. Um farmacêutico garante que as práticas farmacêuticas estejam de acordo com as regras locais, é responsável pela gestão de medicamentos e equipamentos médicos, por seu armazenamento, encomenda e distribuição para projetos de MSF.

Além disso, é também responsável pela supervisão do pessoal que trata da gestão diária de produtos, garante boas práticas de distribuição e trabalha em parceria com médicos, enfermeiros e outros profissionais locais e internacionais.

Leia mais sobre

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar