Você está aqui

Ciclone em Bangladesh: MSF realiza levantamento de danos

23/11/2007
Três equipes visitam as áreas mais afetadas pelo ciclone para avaliar quais são as principais necessidades da população

Três equipes de Médicos Sem Fronteiras estão realizando um levantamento das áreas mais afetadas pelo ciclone em Bangladesh. Cerca de 15 pessoas, entre os quais profissionais médicos e de logística, estão no momento em Bohla, Patuakhali, Jhalakati, Pirojpur, e nos distritos de Bagherat no sul do país para analisar a situação e detectar as necessidades mais urgentes da população vítima da catástrofe.

Os locais mais atingidos são as ilhas e as regiões nos arredores da costa, no extremo sul de Bangladesh. "Em Galachipa, cerca de 80% das casas foram destruídas e as pessoas perderam quase todos seus pertences", conta Tony Marchant, um profissional de logística de MSF que esteve nas Ilhas de Galachipa, uma região de 300 mil habitantes localizada no distrito de Patuakhali.

Os danos são consideráveis, mas tem havido uma boa resposta local a essa emergência, iniciada no dia 15 de novembro. A distribuição de comida e abrigos continua sendo realizada. Na parte médica, a resposta das autoridades e de ONGs locais até agora tem sido suficiente com relação às principais necessidades. As clínicas móveis estão ativas e as estruturas de saúde local estão funcionando.

Como uma primeira resposta, as equipes de MSF distribuíram alguns materiais médicos e lâminas plásticas em áreas remotas. Serão distribuídos às famílias também mil kits de itens básicos, incluindo sabão, toalhas, roupas, utensílios de cozinha, entre outros.

"Nas ilhas que visitamos, as fontes de água haviam sido contaminadas e as latrinas estavam transbordando", descreveu Marchant. "As pessoas têm que procurar por fontes limpas ou até mesmo beber água suja". O acesso à água potável é uma preocupação comum nessas áreas, mas o ciclone tornou a situação ainda pior.

Para melhorar o acesso da população à água potável, MSF vai enviar agora seis toneladas de água e material de saneamento de Bruxelas para Bangladesh, incluindo bombas d'água e material de cloração. Além disso, um logístico está sendo enviado para reforçar a equipe.