Você está aqui

Chade: Equipe de MSF é atacada em Koukou

28/11/2007
Devido à alta instabilidade na região, Médicos Sem Fronteiras decidiu suspender suas atividades temporariamente

Na noite do dia 24 de novembro, um grupo de homens armados invadiu a casa de MSF em Koukou, uma cidade a 180 quilômetros ao sul de Abeche, no leste do Chade. Eles usaram as armas para ameaçar e agredir a equipe de MSF. Tiros foram dados para o alto.

Os agressores roubaram o dinheiro do cofre, os equipamentos de telecomunicações e o carro de MSF, que usaram para fugir. Esse ataque ocorreu após outro episódio violento, registrado seis dias antes, quando homens armados invadiram o escritório de MSF em Koukou e bateram em dois guardas de MSF em uma tentativa de roubar o cofre.

Após esse último episódio de violência, MSF decidiu suspender temporariamente as atividades em Koukou. MSF trabalha na região desde abril de 2007, oferecendo assistência para 30 mil deslocados internos. Três voluntários de MSF e 15 integrantes da equipe do Chade deixaram Koukou.

Quatros voluntários continuam no local para garantir a transferência dos pacientes hospitalizados e para distribuir rações às crianças desnutridas, que estavam internadas no ambulatório. Dependendo do desdobramento da situação, uma nova equipe de quatro pessoas pode substituir a que estava em Koukou. A equipe de MSF que trabalha em Dogdore também foi reduzida de 25 para dez pessoas.

O Leste do Chade tem sido palco de conflitos armados desde o fim de 2005. Hoje, a insegurança continua alta na região. A instabilidade nos arredores de Koukou ocorre devido a múltiplos fatores, incluindo crimes comuns, a presença de grupos rebeldes armados e forças armadas do governo.

Além disso, nas últimas semanas foram retomados os confrontos entre os grupos rebeldes e as forças do governo no leste de Abeche, particularmente nos arredores de Hadjer Hadid.

Leia mais sobre