Você está aqui

Carroças são usadas como ambulância para transportar pacientes idosos em Mornay, Sudão

03/09/2004
Pacientes idosos não compareciam aos centros de saúde de MSF, despertando nos profissionais um interesse maior por esta população. Muitos idosos preferiam doar sua alimentação para outros membros da família.

Percebendo que as pessoas idosas, apesar de também sofrerem dramaticamente com o deslocamento e os conflitos na região de Darfur, não compareciam às clínicas de MSF, a equipe de MSF em Mornay, no Sudão, desenvolveu um programa de assistência voltado para esta população. Profissionais de MSF conseguiram uma mula e uma carroça para servirem de transporte para os idosos até os centros de tratamento. Facilitando o acesso dos idosos, as equipes de MSF conseguiram melhorar a assistência oferecida a eles. "Essas pessoas fazem parte de um grupo esquecido”, disse Rowan Gillies, Presidente do Conselho Internacional de MSF, que trabalhou em Darfur por mais de um mês, recentemente.

Agentes comunitários de saúde percorriam os campos e outras áreas da região para encorajar as pessoas idosas a comparecerem aos centros de saúde. No entanto, os números pareciam ainda baixos. Os profissionais de MSF descobriram que muitos desses idosos estavam dando toda a comida para outros membros da família, se sacrificando e, aos poucos, morrendo de fome.

Para tornar mais fácil a ida para a clínica de MSF, os profissionais da organização conseguiram uma mula e uma carroça e desde então percorrem a área transportando os idosos na carroça até os centros de saúde.

Aqueles que estão mais debilitados são levados pelos profissionais de MSF para uma avaliação de saúde, onde recebem alimentação durante um ou dois dias e depois MSF os ajuda a conseguir a carteira que dá direito à comida junto ao Programa Mundial de Alimentação, da ONU.