Você está aqui

Bihar, Índia: é preciso ampliar o acesso ao tratamento de calazar na rede pública

28/03/2014
Por meio de parcerias, MSF trata pacientes nos postos de saúde primária, mais facilmente acessíveis pelas comunidades

Já há muito tempo, a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) tem atuando para melhorar o diagnóstico e o tratamento do calazar (leishmaniose visceral) por todo o mundo. O estado de Bihar, onde MSF tem um projeto de calazar, é uma das áreas mais endêmicas da Índia, com mais de 10 mil casos da doença registrados anualmente. Em parceria com o governo de Bihar, MSF atua na provisão de tratamento de calazar em centros de saúde primária, que são parte do sistema público de saúde. Essa abordagem garante que as comunidades mais pobres e vulneráveis, que constituem a maioria das pessoas infectadas com a doença, possam ter acesso ao tratamento. Desde 2007, MSF administra um projeto de calazar em Bihar para chamar a atenção para esse desafio de saúde pública, e o estado tem demonstrado, atualmente, uma resposta positiva, com a redução do número de casos devido ao aumento da conscientização e à ampliação do tratamento de calazar no sistema público de saúde.

“A maioria dos nossos pacientes chega às nossas instalações quando a doença já está em estágio avançado, porque as pessoas ainda não estão familiarizadas com os sinais e sintomas ou não sabem onde encontrar diagnóstico e medicamentos adequados”, diz o Dr. Prince Mathew, coordenador médico adjunto de MSF na Índia. “Muitas comunidades com alta prevalência da doença têm acesso restrito a diagnóstico, e o tratamento no setor privado não é apenas caro, mas, também, leva muito tempo, o que pode gerar um risco de aumento da resistência a medicamentos”, adiciona.

MSF tem promovido atividades de conscientização sobre os sintomas do calazar, encorajando pacientes que apresentam os sintomas, como febre prolongada fraqueza, perda de apetite ou inchaço no abdômen, a procurarem tratamento gratuito no posto de saúde primária mais próximo. A organização também tem pressionado por diagnóstico e tratamento corretos nesses postos de saúde, que são facilmente acessíveis para os pacientes. “É essencial aumentar a educação sobre o tratamento e a conscientização na comunidade, para que os pacientes evitem charlatões e busquem tratamento efetivo no posto de saúde primária mais próximo”, diz o Dr, Ramashis Kumar, cirurgião no hospital do distrito de Vaishali.

Por meio de uma parceria estabelecida com o Programa Nacional de Controle de Doenças Transmitidas por Vetores, a Sociedade de Saúde do Estado de Bihar e outros parceiros, incluindo a Iniciativa de Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi) e o Instituto de Pesquisa Memorial Rajendra, MSF poderá ampliar o acesso a novas modalidades de tratamento utilizando a vasta infraestrutura governamental de saúde pública. Assim, o tratamento gratuito ficará mais próximo das residências dos pacientes, o que causará menos transtornos e interrupções no tratamento.

Desde julho de 2007, MSF tratou mais de 12 mil pacientes com calazar em Bihar. Atualmente, MSF presta suporte à ala de calazar no hospital do distrito de Hajipur e em cinco postos de saúde primária em Goraul, Vaishali, Mahua, Mahnar e Raghapour em bairros vizinhos.

Leia mais sobre