Você está aqui

Atenção à população de rua será tema de oficina em Manaus

16/10/2009
Experiência de MSF na área será transmitida para profissionais de saúde e assistência social

Médicos Sem Fronteiras (MSF) inicia na próxima segunda-feira mais uma Oficina de Atendimento à População Adulta em Situação de Rua, desta vez na cidade de Manaus. A capacitação, que já foi realizada em Porto Alegre, Aracaju e Brasília, reunirá 60 profissionais das secretarias de saúde e de assistência social da capital amazonense.  

Elaborado a partir da experiência pioneira do Projeto Meio-Fio, programa que levou cuidados à população em situação de rua da cidade do Rio de Janeiro entre 2000 e 2004, o treinamento será ministrado pela psicóloga Rosana Ballestero e pelo enfermeiro Mauro Nunes, integrantes de MSF. “Passar essa experiência adiante é importante porque existe uma dificuldade dos profissionais em atender o morador de rua e tratá-lo como igual”, opina Nunes.

De acordo com Rosana, o propósito do encontro é “sensibilizar os profissionais sobre a questão da população de rua e a partir dessa sensibilização fazê-los pensar em caminhos para a melhoria desse atendimento”.

O evento será realizado na Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) e terá duração de três dias. Nos dois primeiros, os profissionais relatam as dificuldades enfrentadas no cotidiano e participam de dinâmicas para repensar suas práticas. No último dia, todos os participantes se reúnem a fim de elaborar propostas para um plano de ação comum. Esse resultado final será apresentado para gestores municipais e estaduais.

A oficina também contará com a presença de uma representante do Ministério da Saúde, ligada à Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa (SGEP). O órgão federal formou em maio deste ano um comitê para monitorar a criação de uma Política Nacional para População de Rua e convidou MSF para integrá-lo. Se oficializada, será a primeira política pública voltada para essa população no Brasil e uma das poucas no mundo.