Você está aqui

Artista leiloa obras inspiradas no Ebola para apoiar projetos de MSF

12/12/2016
Arremates de obras de Alexandre Keto baseadas em contextos afetados pela epidemia serão destinados a projetos de Médicos Sem Fronteiras na África
Artista leiloa obras inspiradas no Ebola para apoiar projetos de MSF

No último dia 6 de dezembro, três telas do artista brasileiro Alexandre Keto inspiradas no filme Affliction – O Ebola na África Ocidental, documentário do diretor Peter Casaer que mostra a ação de equipes da organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) para conter a epidemia no continente entre 2013 e 2014, foram a leilão em São Paulo. O valor arrecadado nos arremates será destinado ao trabalho de MSF no continente africano, onde a organização coordena e mantém mais de 250 projetos.  

O contato de Keto com a cultura africana começou cedo: “Desde a minha pré-adolescência fiquei próximo da cultura africana no Brasil e comecei a buscar mais informações, já que na escola não havia outras maneiras de saber sobre a África que não fosse pelo período da escravidão”, diz ele. Suas obras são inspiradas no continente, que, segundo ele, é um dos maiores berços culturais do Brasil. O interesse do artista ganhou força e, nos últimos anos, ele vem realizando trabalhos de arte em diversos países da África, entre eles Gana e Benim, onde esteve em 2014.

No início de 2016, o lançamento do filme Affliction na galeria Matilha Cultural, em São Paulo, fez o artista se aproximar de MSF e da questão do Ebola. “MSF me convidou para fazer algo artístico no lançamento e, depois de ter trabalhado nas telas, dei a ideia de doar as três peças para o leilão, além de ter doado uma arte para confecções de camisetas”, explica Keto, que, coincidentemente, tinha estado na África na mesma época em que o documentário foi gravado. 

Para Renata Castro, assistente de relacionamento com grandes doadores de MSF-Brasil, ”esse tipo de ação contribui para que consigamos divulgar o trabalho de MSF ao mesmo tempo em que podemos diversificar a fonte de captação de recursos a serem destinados para nossos projetos”. Foi a primeira vez que MSF foi beneficiado por um leilão, e o resultado foi motivador para a organização. “Este primeiro leilão foi um passo essencial para começarmos a entender um novo nicho de evento e público a serem trabalhados. É um tipo de ação que já prevíamos fazer para doadores e não doadores, sendo essencialmente um evento de captação de recursos, mas que também tem o intuito de aproximar novos públicos de MSF”, diz Renata.  

 As três telas, inspiradas na Libéria, na Guiné e em Serra Leoa, foram vendidas pelos valores de 1000, 1500 e 1100 reais, respectivamente. Keto conta que pretende apoiar a organização por meio de outros projetos no futuro, já que vê a arte como gatilho para grandes e importantes mudanças no mundo. “A arte é uma necessidade básica, como a alimentação, que é mantida desde os povos mais antigos. A arte pode ser usada como uma forma de comunicação e intervenção social, por meio da qual, a partir do lúdico, você pode desenvolver uma série de projetos específico com cada comunidade”, afirma o artista.

Para conhecer mais projetos e ações especiais de MSF-Brasil, acesse http://www.msf.org.br/eventos. Não deixe de participar!


 

Leia mais sobre