Você está aqui

Apoio a pacientes de TB com problemas de consumo de álcool mostra resultados encorajadores

18/10/2019
Apoio psicossocial e abordagem centrada nas pessoas fazem parte do tratamento
Apoio a pacientes de TB com problemas de consumo de álcool mostra resultados encorajadores

Foto: Viviane Dalles

Na Bielorrússia, os pacientes em tratamento de tuberculose resistente a medicamentos (TB-DR) estão sendo ajudados a gerenciar sua dependência do álcool e de outras substâncias, a fim de finalizar seu tratamento com sucesso, com a ajuda de um programa desenvolvido por Médicos Sem Fronteiras junto com parceiros locais. 
 
Os primeiros resultados do programa são muito encorajadores, diz Christian Falkenstein, coordenador de atividades de saúde mental de MSF. "Desde que implementamos o apoio psicossocial estruturado, observamos uma maior adesão ao tratamento em nosso grupo de pacientes", diz Christian. “Após a fase piloto, começamos a coletar sistematicamente evidências. Estamos felizes em informar que fomos capazes de manter nossa taxa de adesão na meta de 85%, o que significa que menos de 15% dos pacientes deixam seus medicamentos para TB”.
 
A TB-DR e seu tratamento podem ter um efeito sério no bem-estar mental dos pacientes. Para pacientes com outras condições – como uso nocivo de álcool ou drogas, que é especialmente comum entre pacientes que já passaram pelo tratamento da tuberculose – pode ser duplamente difícil continuar o tratamento até o fim. 
 
A equipe psicossocial de MSF, trabalhando com colegas do Ministério da Saúde da Bielorrússia, criou o programa de apoio à adesão para apoiar pacientes com problemas no uso de álcool ou outras substâncias e ajudá-los a manter a resolução e a resiliência necessárias para combater a doença. 
 
Christian explica a abordagem: “além de medicamentos para desintoxicação e para refrear a compulsão, usamos uma abordagem centrada nas pessoas que prioriza as necessidades dos pacientes. Os pacientes são colocados no centro dos cuidados e estão envolvidos nas decisões sobre seu tratamento. Na prática, isso significa que os conselheiros de MSF se unem a todos os envolvidos – incluindo médicos, enfermeiros, assistentes sociais e familiares – para criar um sistema de apoio ao paciente. O apoio inclui educação em saúde, aconselhamento individual e em grupo, bem como apoio em situações da vida cotidiana. Também planejamos envolver a sociedade civil e grupos de auto-ajuda”.
 
Os pacientes que precisam de apoio psicossocial para ajudá-los a manter seu tratamento são identificados desde o início e recebem apoio desde o primeiro dia de tratamento de TB-DR. 
 
O tratamento da TB-DR é um processo longo e árduo. Para algumas pessoas, pode ser difícil lidar com o diagnóstico em si, especialmente em comunidades onde a doença é estigmatizada e vista como uma fonte de vergonha. 
 
A necessidade de permanecer no hospital por semanas ou até meses, tomando doses diárias de antibióticos, logo começa a cobrar seu preço. Para muitos pacientes, sua decisão de abandonar o tratamento se baseia no peso da enorme quantidade de medicamento que eles precisam tomar, além dos efeitos colaterais inevitáveis, que incluem náusea constante, membros doloridos, surdez e, às vezes, até psicose. Pacientes com problemas com álcool ou drogas geralmente são tentados a procurar uma solução familiar – a menos que tenham um forte sistema de apoio.
 
"Ser diagnosticado com TB pode deixá-lo isolado", diz Christian. “Para muitos pacientes, seus mecanismos de enfrentamento para lidar com as emoções negativas resultantes são o uso de álcool ou outras substâncias. Se eles estão intoxicados, os pacientes tendem a deixar de tomar seus medicamentos para TB. É por isso que o apoio psicossocial e a redução de danos são essenciais para ajudar os pacientes a encontrarem maneiras alternativas de lidar com o estresse, gerenciar o uso de álcool e fazer escolhas de estilo de vida mais saudáveis”.
 
Enquanto aprimora continuamente seu programa de suporte, a equipe de MSF planeja realizar um estudo para demonstrar sua viabilidade e avaliar sua eficácia. Se for bem-sucedido, MSF espera que os programas de TB em outros países o adotem para que o atendimento centrado nas pessoas e o apoio psicossocial se tornem amplamente disponíveis e beneficiem muito mais pacientes em tratamento para a TB-DR. 
 
MSF trabalha na Bielorrússia desde 2015 oferecendo apoio direcionado ao tratamento da tuberculose multirresistente (TB-MDR) e tuberculose ultrarresistente a medicamentos (TB-XDR) para pacientes com dependência de álcool e pacientes de grupos marginalizados. MSF oferece medicamentos de última geração contra a tuberculose e apoio psicossocial para ajudar os pacientes a aderirem ao tratamento.
 
 

MSF usa cookies neste site para melhorar sua experiência.
Saiba mais na

Política de Privacidade. Aceitar