Você está aqui

Descompasso

04/12/2014

É preciso uma resposta robusta agora. A tuberculose resistente a medicamentos (TB-DR) está sedo transmitida, cada vez mais, de pessoa para pessoa, sendo que alguns países reportaram um aumento de até 35% no número de novos casos de tuberculose multirresistente (TB-MDR). A ocorrência da tuberculose ultrarresistente (TB-XDR) já foi reportada em 100 países, e corresponde a uma média de 9% de todos os casos de TB-MDR. Globalmente, o acesso a tratamento adequado é drasticamente baixo: apenas uma em cada cinco pessoas com TB-MDR recebe tratamento; o restante é deixado à própria sorte, o que aumenta o risco de transmissão e fortalecimento da epidemia.
 
Um novo relatório, “Decompasso” (“Out of Step”, no original em inglês), publicado pela organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF), delineia cinco aspectos que contribuem para o estabelecimento da crise global de tuberculose resistente a medicamentos. No material, a organização pede que governos, companhias farmacêuticas e doadores intensifiquem os cuidados e concentrem esforços na oferta de novos tratamentos.
 
Essa galeria de fotos oferece uma visão acerca do impacto da TB-DR na vida dos pacientes e das equipes médicas que enfrentam a doença por todo o mundo, e ressalta a urgência do pedido de MSF para que as lacunas que estão favorecendo a proliferação da epidemia sejam preenchidas.