Você está aqui

Karibu

Coordenador financeiro fala sobre experiência com MSF no Quênia
23/09/2016
Karibu

Foto: MSF

Como o tempo passou rápido! Nem parece que se passaram três meses desde que cheguei, e agora falta tão pouco para terminar meu primeiro projeto. No dia 1º de junho, eu deixava o Brasil em direção ao Quênia, motivado e pronto para essa nova fase na minha vida; com algumas dúvidas, mas com a certeza de que algo bom estava para acontecer.

Hoje, depois de três meses e seis dias, posso dizer que consegui alcançar meus objetivos e ainda vou além. Nunca esperava que em tão pouco tempo eu pudesse participar tão intensamente de todo o processo preparado para mim dentro de Médicos Sem Fronteiras (MSF).

Bem, fui selecionado para participar de uma posição nova dentro da organização: coordenador financeiro trainee. Foi um treinamento curto, de apenas três meses, em Kibera, a maior favela de Nairóbi, capital do Quênia. Ali, MSF oferece cuidados abrangentes de saúde básica, assim como tratamento de HIV, tuberculose (TB) e doenças não transmissíveis. O treinamento serviu para que eu pudesse entender um pouco mais sobre o funcionamento do departamento e dos processos financeiros de MSF. Para isso, trabalhei por alguns dias no escritório de MSF com os contadores da missão (Joyce e Fred) e a gerente de contabilidade (Agnes). Em seguida, fui para o terreno subistituir o gerente de Administração e Finanças (Eric), quando pude ver de perto como é a atuação de MSF em Kibera; um trabalho inspirador em que fiquei orgulhoso de fazer parte desse time.

Sair da coordenação e estar no campo me fez olhar o projeto com outros olhos, me fez entender um pouco mais sobre o contexto. Mesmo sendo da equipe financeira, sempre busquei entender um pouco mais sobre o terreno, isso me permite ter uma percepção diferente do que é feito.

Enfim, depois de passar três semanas em campo, retornei para a coordenação e pude finalmente trabalhar junto ao coordenador financeiro do projeto (James) e entender quais seriam as minhas funções. Entendi que um coordenador financeiro em MSF é responsável pela contabilidade dos projetos, controle de orçamento e relatórios financeiros, por exemplo. Estou impressionado com o modo com que a equipe financeira do Quênia é experiente, começando pelo James, que já está há 13 anos em MSF e chegou ao cargo de coordenador financeiro depois de passar por todos os degraus. Aqui há uma equipe sólida, que está sempre dando suporte a vários outros projetos, e isso me deixou muito confiante e preparado para minha próxima experiência com MSF.

Meu projeto terminaria no dia 1º de setembro, mas estenderam a duração para que eu pudesse participar do processo de elaboração do orçamento para o próximo ano, o que me deixou extremamente feliz, pois participar desse processo está sendo uma oportunidade única.

Enfim, hoje, por causa de um incidente no Sudão do Sul, o James teve de ir pra lá para dar o suporte necessário, e me deixou aqui no Quênia em seu lugar. Me senti tão privilegiado pela confiança que ele depositou em mim.

Em tão pouco tempo dentro de MSF, estar coordenando a equipe financeira foi muito importante. Estou aproveitando cada dia, aprendendo com toda a equipe e com o sentimento de missão cumprida; estou me sentindo forte, preparado para dividir todo esse aprendizado no próximo projeto do qual participarei.

Pra finalizar, só gostaria de registar que estou mais inspirado e motivado do que quando vim pra cá, e que não me vejo em outro lugar que não seja dentro de MSF, sempre com independência, transparência, neutralidade, ética médica e imparcialidade.

Leia outros diários relacionados