Você está aqui

Sudão do Sul: MSF inaugura centro de tratamento de cólera em Juba

13/07/2015
Instalação foi construída em resposta ao atual surto da doença no país e tem capacidade de até 150 leitos

Foto: MSF

Em colaboração com autoridades nacionais de saúde, a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) inaugurou um centro de tratamento de cólera (CTC) em Juba, em resposta a um surto declarado pelo Ministério da Saúde no dia 23 de junho.

A instalação de 800 metros quadrados está localizada no bairro de Muniki, Bloco A, e foi projetada para ter a capacidade passível de ampliação para até 150 leitos, se for preciso. Até 7 de julho, autoridades locais e a Organização Mundial da Saúde (OMS) haviam reportado 710 casos e 33 mortes na capital sul-sudanesa.

“Os moradores com suspeita de cólera podem receber tratamento médico gratuito e altamente qualificado nessa instalação”, diz Paul Critchley, coordenador-geral de MSF no Sudão do Sul. “Este é um centro de tratamento moderno, construído com base em padrões elevados, em coordenação com o Ministério da Saúde, que lidera a Força-tarefa de Cólera. O centro está oferecendo serviço médico urgentemente necessário para a comunidade.”

A cólera é uma bactéria transmitida pela água que causa diarreia profunda, vômitos e rápida desidratação. Ela é tratada substituindo os fluidos e eletrólitos dos pacientes, por meio de solução de reidratação que pode ser administrada por via venosa ou oral, para o caso de os pacientes conseguirem engolir. O tratamento de cólera oferecido no CTC de MSF reduz significativamente o risco de morte pela doença.

“Os sintomas da cólera são diarreia e vômitos intensos”, diz Stephanie Mayronne, coordenadora médica de emergência de MSF. “As pessoas da comunidade que apresentam esses sintomas devem procurar tratamento para uma possível infecção por cólera o mais rápido possível, assim que os sintomas aparecem.”

MSF tomou diversas medidas para oferecer cuidados médicos de alto nível aos pacientes. Os CTCs modernos não só oferecem isso, como também protegem a saúde e a segurança das comunidades locais onde são construídos. MSF empregou mais de 130 profissionais sul-sudaneses na construção e na operação do CTC.

MSF também está apoiando o Ministério da Saúde na resposta a casos suspeitos de cólera no hospital estadual de Bor, em Jonglei, onde 59 casos de cólera e uma morte foram reportados. Em Bor, equipes de MSF estão oferecendo apoio técnico, tratamento curativo e suporte logístico à unidade de tratamento de cólera do hospital.

Durante um surto de cólera no Sudão do Sul no ano passado, MSF tratou mais de 3.300 pacientes – mais de 50% de todos os casos confirmados no país naquele ano. Como uma das principais organizações médicas internacionais, MSF tem ampla experiência na resposta a surtos de cólera, e tratou mais de 45 mil pacientes de cólera em 2014.

MSF é uma das maiores organizações a oferecer assistência médica e humanitária no Sudão do Sul, com mais de 3.100 profissionais operando projetos em seis dos dez estados do país. Equipes de MSF estão respondendo às necessidades de saúde, incluindo cirurgias, cuidados obstétricos, malária, calazar, desnutrição e conduzindo campanhas de vacinação contra doenças evitáveis.

Leia mais sobre