Você está aqui

Saiba por que você recebeu a informação de que MSF emitiu um boleto em seu nome.

Médicos Sem Fronteiras (MSF) é uma organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por conflitos armados, epidemias, desastres naturais, desnutrição e exclusão do acesso à assistência médica. Também é missão da organização chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas pelas pessoas que atende. Hoje, MSF mantém projetos em cerca de 70 países e conta com mais de 36 mil profissionais de todo o mundo, que atuam nas áreas médica, logística, administrativa, finanças, comunicação, entre outras.

As ações de MSF são, acima de tudo, médicas. Seu trabalho é norteado pelas regras da ética médica universal e pelos princípios de independência, neutralidade e imparcialidade; princípios estes que só podem ser garantidos pela forma como os recursos são arrecadados: 92% são provenientes de doações privadas (78% de indivíduos e 14% de empresas) que acreditam e apoiam o trabalho médico-humanitário.

Parte significativa dos recursos arrecadados por MSF no Brasil é recebida através do pagamento de boletos enviados mensalmente para nossos doadores. Além disso, para se comunicar, MSF utiliza, entre outros métodos, malas diretas que, eventualmente, poderão conter um boleto para uso daqueles que, naquele momento, puderem fazer uma doação.

As normas para emissão de boletos bancários foram alteradas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) com o objetivo de trazer mais transparência e segurança para os pagamentos no país.

Em uso no Brasil há muitos anos, a modalidade denominada “boleto sem registro” está sendo substituída pela “com registro”. Esta última será obrigatória para todas as emissões a partir de 2017. Os boletos passarão a ser registrados em uma nova plataforma de cobrança desenvolvida pela rede bancária, que possibilitará aos bancos informar ao cliente cada vez que um novo boleto for emitido em seu nome, imediatamente após o registro. A informação será fornecida por meio dos canais de comunicação dos bancos. Clientes cadastrados no serviço Débito Direto Autorizado (DDA), por exemplo, poderão ser informados, com antecedência, por meio dos canais digitais, como aplicativos de celular e sites.

Médicos Sem Fronteiras já se ajustou às novas normas e, antes da chegada de nossos boletos ou malas diretas, nossos doadores poderão ser notificados sobre o registro de um boleto emitido por MSF em seu nome. É importante esclarecer que o pagamento de todo boleto enviado pela organização é totalmente facultativo e, caso deseje doar, o valor sugerido pode ser substituído por qualquer outro, conforme a preferência do doador.


Muito obrigada por ajudar Médicos Sem Fronteiras.


Para saber mais e ler o comunicado no site da Febraban, clique aqui.